domingo, agosto 16, 2009

Procurar um bom ínicio...no "Bonfim"

SETÚBAL vs VITÓRIA (Segunda-Feira, 18 horas )


Começa amanhã a "aventura" vitoriana na Liga Sagres 09/10. Pelo terceiro ano consecutivo, a primeira jornada guarda um encontro com o homónimo sadino, ainda que este ano o jogo entre "Vitória" esteja reservado para o estádio do Bonfim.

A verdade é que, se olharmos para as estatísticas há uma vantagem significativa dos homens do Sado no seu reduto com 35 triunfos do Setúbal, 14 empates e apenas 13 triunfos do Vitória do Berço. Ainda assim, o Vitória tem feito de tudo para inverter tendências e os últimos anos têm sido bem saborosos para a equipa vitoriana. Aliás, a última derrota remonta já a 2004, o que significa que a estatística ou a força dela, já vale de pouco.

O ano passado, o triunfo do Vitória foi claro. Numa vitória que na altura apelidamos de mais transpirado que inspirado, o destaque maior foi mesmo Nuno Assis. Este ano é verdade que há intérpretes diferentes, principalmente no Vitória do Sado, mas a vontade de começar será certamente bem mais determinante do que qualquer falta de entrosamento.

Mas comecemos pelo nosso Vitória. O leme da equipa está entregue a um outro homem. Será porventura cedo dizermos que a equipa já dará tudo o que preconiza o técnico e até de que a mesma se apresentará ainda sem "vícios" antigos, mas é indubitável que já atravessa, até porque estamos perante um estilo diferente de Cajuda, uma "nova era". Se será melhor ou não, isso se verá lá mais para a frente.

O certo é que o Vitória ainda parece confuso em alguns processos de jogo, ou melhor, Vingada ainda não saberá ao certo como renderá melhor esta equipa. A compatibilidade de Assis e Rui Miguel - ou a falta dela - é certamente a dor de cabeça de Vingada. O treinador já deixou antever que ao optar pelos dois, deixará cair um extremo, ora a verdade é que o Vitória tem ganho em fantasia, mas tem perdido em largura e profundidade com esta opção. Veremos como se comportará neste jogo e quais as opções de novo treinador.

Mas certamente que Rui Miguel e Nuno Assis são as figuras de proa, de uma equipa que parece estar interessada em ganhar e, ao mesmo tempo, jogar bem. Descurar nomes e opções como Jorge Gonçalves e Targino talvez seja errado até porque, quer de início, quer como opções de banco serão certamente jogadores a ter em conta. Lá atrás, têm estado os principais problemas mas que os "reabilitados" Lazzaretti e Sereno poderão ajudar a solucionar.

Já em Setúbal, mora um Vitória diferente. Muito diferente mesmo. Com uma pré-temporada difícil, porque repleta de saídas, entradas e dezenas de experiências, os "verdes e brancos" têm agora ao leme Carlos Azenha. O ex-adjunto de Jesualdo e ex-teórico dos "Domingos à noite", tem a sua primeira aparição como treinador principal e logo numa conjectura complicada. Em Setúbal, a constante chegada de jogadores à experiência a pedido de Azenha, chegou mesmo a exasperar alguns dirigentes, mas nos últimos jogos de preparação, a equipa até deu boa conta de si.

A defesa é que continua a ser o verdadeiro "calcanhar de Aquiles" deste Setúbal, até porque a sua figura principal - André Pinto, emprestado pelo FC Porto - não deverá poder alinhar, ao que parece, nesta primeira jornada. Já do meio-campo para a frente, a turma de Carlos Azenha parece capaz de criar mais dificuldades aos adversários, com jogadores como Kazmierczak, Fernández, Adul e Keita, por exemplo.

Os dados estão lançados e importará que sejam bem lançados. Porque começar bem será, "meio caminho andado", ainda para mais quando o sorteio "ofereceu" a este Vitória um começo exigente. Mas a verdade é que, o Vitória terá de se apresentar sempre forte se é sua intenção voltar aos lugares europeus.

2 Comentários:

Diogo Ferreira disse...

É isso mesmo, os dados estão MAIS que lançados, rola a bola, e venha de lá essa vitoria....

16/8/09 23:18
druyda disse...

1º comentário! 1ª Vitória!

17/8/09 10:44