quarta-feira, junho 23, 2010

24 de Junho - DIA 1 DE PORTUGAL

A existência de Portugal, a D. Afonso Henriques e a Guimarães se deve e a testemunhar, a nobilíssima riqueza monumental e museológica ligada a proezas heróicas do período da fundação da Nacionalidade. D. Afonso Henriques é um filho congénito de Guimarães e o Pai de Portugal.
Guimarães glorifica a prestigiosíssima categoria de Berço da Nacionalidade Portuguesa.
A Batalha de S. Mamede, foi onde combateram os defensores da vassalagem ao reino do Leão e os que defendiam a independência. D. Afonso Henriques saiu vitorioso e nessa tarde de 24 e Junho de 1128 começou a desenhar-se Portugal, na qual foi designada a primeira tarde Portuguesa. Com a independência do Condado Portucalense, nasceu Portugal.

A Colina Sagrada localizada no Monte Latito (na idade média conhecido por Mons Latito), também denominada de Altar de Portugal, foi desde sempre considerada como o Altar da Pátria. É aqui que se vive e respira história, as origens de Portugal. Falar e reviver o dia 1 de Portugal sem fazer uma visita ao Berço da Nação e nomeadamente ao altar da Pátria, não tem o mesmo sentido, nem significado.
Vale sempre a pena fazer uma visita ao Castelo, recentemente distinguido e premiado como uma das 7 maravilhas de Portugal. Foi mandado construir pela condessa Mumadona, a fundadora de Guimarães, que em 957, mandou erguer um castelo para defesa do Mosteiro de Guimarães, que tinha fundado em 950 e para combater os ataques dos mouros e normandos. Alguns anos mais tarde, em 968, a Condessa Mumadona doou o Castelo de S. Mamede ao Mosteiro de Guimarães. Um pouco mais abaixo encontra-se a capela de S. Miguel, templo românico e humilde mas carregado de história. Nesta capela foi baptizado D. Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal e nela foram sepultados muitos homens valorosos, nobres combatentes que lutaram pela construção da Pátria. Portugal.

Não deixe de visitar também um dos mais belos Palácios do Mundo, o Paço dos Duques de Bragança.
O Paço dos Duques, construção que vem dos tempos de D. Afonso, filho bastardo do rei D. João I e genro e herdeiro dos bens de Nuno Alvares Pereira, foi mandado construir em meados do séc. XV, que aqui constitui um palácio respeitando em parte a arquitectura das casas senhoriais Francesas. Reconstruído em tempos do Estado Novo, tem sido alvo de reparos e melhoramentos feitos e eventuais adulterações ao estilo primitivo. Classificado como Monumento Nacional é um dos monumentos mais visitados pelos turistas.
O andar nobre, está transformado em museu e entre as peças expostas, podem ser admiradas as enormes tapeçarias, de encantar. Uma delas conta o desembarque de Arzila. Ou outra que conta o Cerco de Arzila. Podem ainda observar os tectos pintados da antecâmara ou do tecto do salão de banquetes – cujo tecto é construído todo em madeira e imita o casco de uma nau. Destaque também para a capela nus degraus mais acima, ou o salão dos passos perdidos, a sala de armas, as peças de mobília, as porcelanas entre outras. Por fim passe pela loja no piso térreo onde pode levar uma lembrança da história riquíssima dos nossos monumentos e do Berço da Nação. Sim, porque Guimarães tem história, tem passado, presente e um futuro promissor.

Imponente, elegante, de bom porte e com ar de conquistador, é a estátua de D. Afonso Henriques, obra de Soares dos Reis que eternizou a imagem do Rei e do fundador da Nação. Quem olha para o D. Afonso Henriques, dificilmente deixará de o associar ao Vitória, e não são apenas os Vimaranenses que pensam assim. A maioria das pessoas que visitam a Colina Sagrada nem se quer são de Guimarães.

Guimarães nasceu para ser morada real e abrigo de um país que já leva nove nobilíssimos séculos de vida. O 24 de Junho, data em que se comemora a Batalha de S. Mamede (em 1128) e a razão da existência de Portugal, devia ser razão mais que suficiente para que as celebrações se estendessem a todo o País. Numa altura em que se discute a redução de feriados nacionais, não devíamos considerar definitivamente este dia como o principal feriado dos Portugueses? Fica a proposta, justificações dão-se gratuitamente.



















5 Comentários:

Dillinger disse...

É Guimarães e toda a beleza e história que fez nascer um país.

Orgulho-me de ser de Guimarães!

23/6/10 21:14
Vimaranes disse...

Nem mais. Ontem diziam-me que "Guimarães vive demasiado agarrada ao passado". Talvez. Porque é importante reconhecer a importância do passado na construção do nosso presente e do nosso futuro. E nós temos orgulho naquele que ajudamos a construir e que está bem carregado na nossa cidade. Talvez só nós consigamos compreender isso, porque talvez só nós mesmos é que percebemos o que é gostar tanto da cidade onde nascemos. Bairrismo? Sim. Mas principalmente, orgulho.

24/6/10 16:19
Joel disse...

Em tempos assinei uma petição, junto ao estádio, para mudar o feriado do 10 de Junho para o 24 de Junho. Assinei e voltava a assinar.
Para mim faz todo o sentido!
Em vez de vermos o PR ou PM a passear pelas terras do Algarve a comemorar o dia de Portugal, faria muito mais sentido estarem cá no dia 24 de Junho para as mesmas comemorações porque o dia 1 de Portugal é hoje, é dia 24 de Junho!!!

24/6/10 17:15
4QUEIJOS disse...

O 24 de Junho e o Dia primeiro de Portugal está-nos no sangue. Mas os políticos de Lisboa e os de Guimarães.... Estão-se nas tintas para o significado.

No ano passado ainda se fizeram umas comemorações dignas e bonitas. Este ano....
Não se passou nada! Não há dinheiro nem sangue a correr nas veias. Não há coração.

24/6/10 23:02
António Lopes disse...

Meu caro João Soares;

Que belas fotos aqui tens, a nossa cidade e a sua história são para mim a 1ª Maravilha deste país.
Como tu dizias, muitos habitantes de Guimarães nem se aprecebem desta beleza toda.
24 de Junho é dia de Portugal, para nós é claro, em Lisboa provalvelmente nem sabem o que quer dizer esta data tão importante.

Viva Guimarães e toda a sua história,

Bem haja ao nosso Rei que por vezes tanta falta faz ao povo das suas terras, pelo menos no que toca a defender a nossa honra.

Obrigado, João Soares

25/6/10 09:01