quarta-feira, maio 25, 2011

Futuro... à Lupa - Balanço I

No início da temporada introduzimos uma nova rubrica neste blogue que visava fazer o acompanhamento, dentro do possível e recorrendo também a alguns colaboradores, dos jogadores do Vitória emprestados aos mais diversos emblemas. Finda a temporada, eis a altura de balanços. Daí que este post dá início aos balanços da temporada dos jovens jogadores vitorianos. Começamos pelo atletas emprestados ao Lousada, clube que apesar das dificuldades iniciais na composição do plantel, realizou uma excelente temporada e muito graças aos atletas do Vitória. Deixo-vos por isso um texto de opinião do nosso colaborador César Marques do blogue do Lousada, a quem o VIMARANES agradece a fantástica colaboração prestada ao longo desta época que nos permitiu acompanhar de perto a evolução de algumas jovens promessas. Nas próximas semanas poderá contar com a avaliação da temporada de outros jogadores.


Gostaria de agradecer a aposta no Blogue do Lousada para esta vossa iniciativa de divulgação do desempenho dos atletas emprestados e elogiar o trabalho que têm feito em prol do Vitória de Guimarães. Relativamente ao desempenho global dos atletas vimaranenses que estiveram emprestados ao Lousada, obviamente que todos contribuiram decisivamente para a manutenção do clube na 2ª Divisão Zona Norte. Como foi possível observar ao longo da temporada, todos eles possuem qualidade e grande margem de progressão para um dia darem muitas alegrias aos vitorianos.

Individualmente, posso afirmar que o Rafa pautou-se como o mais irreverente, aquele que mais lutou para mostrar o seu valor, com a finalidade de estar não Mundial de Sub-20, na Colômbia. A velocidade e capacidade no duelo de um para um, faz dele um trunfo na manga para dar mais dinamização e criatividade à transição defesa-ataque.

Em relação ao Gonçalo Silva é, sem dúvida alguma, uma das maiores descobertas da história da prospecção do Vitória de Guimarães. Tal como referi anteriormente, deram com ele no modesto Barreirense das distritais, chegando ao Vitória com 19 anos, onde o esperava um contrato de 5 anos. Após a lesão que o afetava, ingressou por empréstimo no Lousada. No primeiro jogo com o Esmoriz (amigável) mostrou o porquê do Vitória resgatá-lo com um contrato de 5 anos e facilmente se verificou que iria ser o patrão da defensiva lousadense. Ao longo da época, Gonçalo foi crucial em todos os sentidos, com um sentido de posicionamento perfeito, nunca dá um lance perdido, dificilmente perde um lance aéreo, muito fiável no confronto físico, forte e implacável a desarmar. Ilídio Vale chamou-o à Selecção de Sub-20 e, a partir daí, o jovem tornou-se presença assídua nos trabalhos da equipa das quinas.

Dinis, foi o caso mais tardio de afirmação. Chegou a Lousada contrariado pelo facto de estar emprestado a um clube não profissional e com uma lesão grave que afetava o seu rendimento. António Carvalho, timoneiro lousadense e antiga glória mítica do Vitória, conhece-o dos tempos das camadas jovens do Vitória e soube dar-lhe a volta. Aí, Dinis explodiu claramente em campo. Os seus passes exímios eram autenticas assistências mortíferas para golo e rasgavam por completo as defensivas contrárias. Dotado de uma técnica fora do normal, raramente falha um passe e consegue efetuar trabalho defensivo de contenção. Sob uma politica de recrutação de jovens promessas, o Deportivo ficou de olho nele e conseguiu convencer Emílio Macedo a libertá-lo do Lousada para o ingresso no emblema espanhol, que lhe abriu a porta da Selecção de Sub-21, orientada por Rui Jorge.

Quanto a Cristiano, teve um inicio complicado quando chegou ao Lousada pois estava "tapado" por Pina, antigo craque do Sporting e do Olivais e Moscavide. Contudo, bastaram duas oportunidades para o médio comprovar todo o seu potencial. Desde então assumiu-se como chefe do meio-campo relegando completamente o seu companheiro para a "prateleira". Os colossos da Liga de Honra despoletaram uma guerra no último defeso pela sua aquisição através de empréstimo. António Carvalho soube "prendê-lo" em Lousada, e até ao fim da época, foi sempre totalista na equipa.

Assis mostrou qualidade, mas ainda tem muito para evoluir. Chegou a Lousada para ser titular logo no ínicio, mas com 5 derrotas consecutivas nos seis primeiros jogos foi para o banco, onde apenas saiu após a rescisão do habitual Miguel (antigo guardião do Vitória) e aí foi titular até ao fim, onde realizou bons jogos, como em Chaves (triunfo do Lousada por 0-1), onde parou tudo com defesas impossiveis. Com Nilson de "pedra e cal" e Douglas à espreita, irá certamente rodar. Para terminar, gostaria de realçar que as dificuldades financeiras que o clube ultrapassa aliado à falta de apoios, foi o maior entrave para uma maior projecção destes jovens vimaranenses emprestados ao Lousada. Se tudo corresse dentro da normalidade (salários em dia, situação financeira regularizada, apoio camarário, etc), o Lousada estaria certamente a lutar pela subida à Liga Orangina e tudo graças a estes atletas do Vitória.

11 Comentários:

José Silva 5071 disse...

Quandos destes vão ficar na equipa principal para o ano????

ZEROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

25/5/11 13:42
Vimaranes disse...

Quantos não sei, mas gostava que o Gonçalo Silva fosse aposta. Vi "in loco" dois jogos do Lousada e pareceu-me um excelente jogador, ainda para mais com uma grande margem de progressão. Bom no posicionamento, tranquilo e bom a sair a jogar, um pouco à imagem de Geromel por exemplo, e que tinha uma ideia semelhante quando veio para o Vitória.

25/5/11 13:49
José Silva 5071 disse...

Pois, mas estes jogadores provavelmente pertencem a 100% ao VSC, enquanto que o Rodrigo Defendi, o N'Dyae... ou o Içam El Adoua, que dizem que vêm agora, devem pertencer 50% ao VSC e o resto sabe-se lá bem a quem!!!!

Espero estar enganado, vamos lá ver.

25/5/11 14:02
lafuente disse...

Olhando para estes 3 jovens, na minha óptica há 2 com mais qualidade para singrar no Vitória.
O Assis parece-me que na próxima época não entra nas contas do M.Machado, até porque há Nilson, Douglas de Jesus, Cláudio Ramos ( Titular dos Sub 20 de Portugal) e até Preto que transita dos Juniores. Assim sendo, o Assis muito dificilmente figurará no próximo plantel.
O Gonçalo Silva, sem dúvida tem muito potencial, mas precisa de jogar num clube da Orangina, de forma a ganhar mais traquejo. Fala-se que irá para o Freamunde, e impondo-se lá, vai regressar ao Vitória para singrar.
O Cristiano fez uma excelente temporada. É um box-to-box, com muito "pulmão". Fala-se no interesse do Rio Ave, mas o Vitória pretende que renove contrato, e seja também ele emprestado ao Freamunde.

25/5/11 23:54
olheiro disse...

Caro Vimaranes o Sr. Cesar Marques parece-me que se esqueceu de um jogador emprestado pelo VSC ao Lousada.

26/5/11 09:45
Vimaranes disse...

É verdade, falta o Bruno, deve ter sido um lapso com toda a certeza. Ainda assim, ao longo da temporada foi sendo referenciado. O Bruno não começou bem a temporada, ao contrário do que seria esperado, mas depois ganhou um lugar na equipa e foi sempre um jogador importante no Lousada, inclusive nos dois jogos mostrou velocidade, técnica e marcou inclusive um grande golo.

26/5/11 11:01
Pedro H. disse...

VIMARANES, na vossa opinião algum destes jogadores estaria pronto para entrar na próxima época do VSC, ou acham que seria melhor rodar mais um ano?

26/5/11 13:52
Vimaranes disse...

Atendendo ao que foi sendo transmitido por quem seguiu de perto a evolução dos jogadores, ao que vi nos jogos que assisti e às necessidades do Vitória, parece-me que por exemplo o Gonçalo Silva (central) tem já qualidade e maturidade suficiente para integrar o plantel do Vitória na próxima temporada. Esse digo-o sem reservas.

Relativamente a Assis, não me parece que "caiba" no actual plantel atendendo a que há Nilson e Douglas e por isso será melhor para o atleta "rodar" mais um ano. Quanto ao Bruno e ao Cristiano, depende muito daquilo que for pensado para o plantel, se o objectivo é contratar jogadores de qualidade duvidosa e desconhecidos então apostaria num destes jovens, claro, mas estes creio que poderia rodar mais um ano mas numa equipa de um escalão superior, de preferência na 1ª Liga.

Não sei se a perguntaria incluiria Dinis, que deixou o Lousada para rumar à Corunha. Se houver possibilidade do mesmo regressar ao Vitória (ou seja se o Corunha não exercer o seu direito de opção - e espero sinceramente que não exerça) Dinis tem qualidade não só para fazer parte do plantel, mas inclusive para ser uma peça fundamental no onze do próximo ano.

26/5/11 14:02
Pedro H. disse...

É com estas merdas que fico revoltado... com uma das melhores escolinhas do País, com jogadores prontos a explodir no futebol nacional e vamos buscar carradas de brasucas todos os anos á 3ª divisão do Brasil. Nós somos um clube que nos podemos de dar ao luxo de ter um jogador da cantera por cada posição a disputar o lugar! Eu sei que é exagero, mas pelo menos 3 ou 4 jovens com das nossas camadas jovens, com a mística do clube já incutida, a jogar com amor á camisola, a comerem relva todos os jogos, não é só contra os 3 estarolas...
Para onde te levam meu grande Vitória...

26/5/11 16:03
Pedro H. disse...

Esqueci-me de deixar a pergunta no comentário anterior:
E para quando o resto da crónica com todos os outros jovens jogadores emprestados???

26/5/11 16:08
Vimaranes disse...

Para a semana daremos seguimento à mesma, caro Pedro, com os balanços da temporada dos jogadores emprestados às outras equipas, uma vez que Freamunde, Amarante, Liminanos, por exemplo, equipas onde o Vitória tem jogadores emprestados ainda estão a competir nesta altura, com Amarante e Limianos por exemplo com jogos que podem decidir as suas subidas este fim-de-semana.

26/5/11 16:11