quinta-feira, maio 19, 2011

Se visses como isto anda, Afonso (Parte III)

AFONSO, TEMOS UM SONHO!

@Desenho de Leandro Vale


Das duas vezes que te escrevi passávamos por momentos bem distintos, Afonso. Por isso te escrevo nesta que é a semana mais longa dos últimos anos do Vitória. Pela quinta vez na nossa história vamos ao Jamor, ao estádio que todos criticam mas em que todos querem estar. É lá que está o teu sonho, o nosso sonho.

É para lá que vamos, atravessando o país e atravessando as memórias de cada um. De cada um que já lá esteve, de cada um que já lá sonhou em ter estado. Cachecóis ao vento e guiados pela paixão que nos transmitiste.

Não sei se te acontecia isto quando tinhas as tuas batalhas, mas esta semana parece que não passa. Parece que se arrasta num tempo sem fim. A tua cidade está nervosa mas pintada de preto e branco nas montras e nas casas, o que a torna ainda mais bonita. 

Mas está quase. Falta pouco para esta final. Mas como tu também concordarás, não basta estar presente numa batalha, porque dos vencidos dificilmente rezará história e por isso queremos vencer. Temos de ter essa ambição. De conquistarmos, finalmente, um grande troféu que este teu povo já há muito merece.

Que os jogadores sintam a força que transmitiremos das bancadas, que honrem o nosso emblema e que carreguem neles a força que nos deixaste como legado. Que os jogadores percebam que este, tem de ser o nosso momento. Que este tem de ser um dia para ficar guardado na história do nosso clube. Por ti, por eles e por nós!

Bem, e por agora é tudo. Já há várias semanas que a ansiedade me tolda as palavras e por isso prefiro limitar-me a sentir. A sentir o nervosismo do teu Berço e esperar que ele se torne numa alegria inesquecível no domingo. Espero que sejamos dignos de ti nesta batalha ou, como já vi escrito com total a pertinência por aí, nesta “reconquista de Portugal”.

Termino, Afonso, com uma promessa. É que, depois de tudo o que conquistaste, esta TEM de ser a nossa altura de conquistarmos algo também!

Nilson, Douglas, Freire, Teles, Anderson, João Paulo, N’Diaye, Tony, Alex, Rui, Renan, Jorge, Ribeiro, Flávio, Cléber, João Toscano, Rafael, Targino, Faouzi, Edgar, Machado, Augusto, Neno, Basílio ou José: esta é A NOSSA HORA!

E nós lá estaremos na bancada ou em Guimarães para fazermos a nossa parte porque, como dizia o poema declamado por Egídio Pinheiro “Bendita a sorte de sermos do Vitória”!

Rumo à Vitória no JAMOR!

3 Comentários:

lafuente disse...

Chegou a hora de fazermos história.Queremos a Taça!

19/5/11 19:23
4QUEIJOS disse...

Quero ver o Vitoria a jogar para ganhar a Taça. Não quero esperar tantos anos outra vez por uma próxima final.

É a hora de fazer historia.

19/5/11 22:28
Raquel Fernandes disse...

Eu lá estarei ;)

20/5/11 17:19