quinta-feira, junho 02, 2011

Flávio Meireles


Uma formiga foi à margem do rio para beber água, mas ao ser arrastada pela forte correnteza, estava prestes a afogar-se. Uma pomba que estava numa árvore sobre a água, arrancou uma folha e deixou-a cair na correnteza perto dela. A formiga subiu na folha e flutuou em segurança até à margem.

Pouco tempo depois, um caçador veio por debaixo da árvore e preparava-se para colocar varas com visgo perto da pomba que repousava nos galhos alheia ao perigo.

A formiga, percebendo a sua intenção, deu-lhe uma ferroada no pé. Ele repentinamente deixou cair a armadilha e isso deu a possibilidade à pomba de voar para longe a salvo.

O grato de coração encontrará sempre oportunidades para mostrar a sua gratidão.

P.S: parece-me indiscutível, consensual e pacífica a decisão de manter Flávio Meireles na estrutura do Vitória, depois de uma carreira de atleta que se confundiu notavelmente com o clube. Porque é de gente da estirpe do ex-capitão – ainda soa mal dizer isto – que pode construir-se o Vitória do futuro, mais fortalecido nas suas raízes e, fundamentalmente, mais profissionalizado e competente. Assim se espera, sendo que indissociável ao bom desempenho das suas novas funções esteja, exactamente, o enquadramento em funções verdadeiramente válidas, na justa medida das suas ambições e motivações e na justa medida dos proveitos que o clube pretende daí recolher. As tarefas de observador dos adversários e de scouting (vulgo detecção de jovens talentos) são exponencialmente importantes no futebol moderno. É bom que o Vitória mostre estar atento a essa incontornável realidade; mas será ainda mais significativo que daí saiba retirar os aludidos proveitos. Se personificados no trabalho de Flávio Meireles, tanto melhor.

6 Comentários:

lafuente disse...

Espero que o Flávio seja bem sucedido nesta nova etapa da sua vida profissional.
Ainda assim, com esta direcção, as coisas não serão nada fáceis.
Muita sorte, pois se a tiver é sinal que algo de positivo vai acontecer no Vitória.

2/6/11 00:31
miguel silva disse...

Custa mesmo dizer ex-capitão. Flávio foi o capitão perfeito e ideal do Vitória. Tenho pena que no decurso da sua carreira não tenha sido acompanhado por Presidentes tão lutadores e tão Vitorianos quanto ele. Parabéns pela sua carreira ao serviço do Vitória.
O capitão agora só pode ser Nilson...
Se continuarem a mudar jogadores ao ritmo que tem feito, e se não integrarem jovens da formação na equipa sénior, em breve não teremos ninguém com mais de um ano de clube...

2/6/11 12:13
Miguel Ribeiro disse...

Teste

2/6/11 14:39
Paulo Lopes disse...

o ex capitao pode vir a ser importante no futuro
mas nao considero que tenha sido um bom profissional como jogador apesar de ser um bom elemento por a mistica que transmite aos mais novos mas também porque num clube que ninguém dá a cara para defender os socios nas poucas vez que ouvi o Flavio pareceu ser um jogador mais inteligente que os outros sabendo bem o que é o Vitoria e o que dizer para o povo ouvir mas como jogador deixou muito a desejar e nas ultimas seis a sete epocas so na epoca com cajuda é que fez um bom campeoanto mas nas restantes epocas gostava de o ver no banco porque nao tinha qualidade para jogar no Vitoria
e porque nao tinha qualidade
um bom profissional nao pode andar na noite como ele andava bastava a gente ir beber um copo a qualquer lado fora de guimaraes e la estava o flavio de copo na mao durante a semana fosse 4 ou 6 da manha
é muito borgueiro e adepto da noite e dos copos coisa pouco admissivel num profissonal da bola
devia fazer isso quando terminar a carreira e daqui para a frente mas nunca quando era jogador e muitos que o viam na noite sabem que é verdade e isso foi a vida dele anos a fio
por isso nao defendo que o Flavio seja um simbolo do clube porque um profissional de futebol nao deve andar na noite a passear copos como ele andava é o unico reparo que lhe faço
e por isso nao embandeiro em arco com o Flavio continuar no Vitoria e tenho as minhas duvidas porque como profissional e falo do seu rendimento e nao das suas palavras foi muito abaixo do que um verdadeiro capitao deve render

um capitão deve dar o exemplo e nao é so a falar mas nas acções e na forma como joga e como pode um capitao de equipa ser dos que mais saia a noite para beber e beber regressando a casa quase de manha
se é casado ou nao pouco me importa mas um profissional do Vitória tem de ter outro comportamento e para mais um capitão o Manuel Machado bem sabia disto mas fechava os olhos ao seu menino e nao queria arranjar problemas
foi sempre assim

Com alguma pena gostava de ter outra opiniao do Flavio Meireles mas nao posso ter por tudo o que acabei de dizer e nem o comparo ao Moreno
O Moreno tem a mesma mistica do Flavio e sabe bem o que é o Vitoria mas as 11 da noite estava na cama
podia nao jogar muito mas tinha o comportamento de um profissional e o flavio nao

Por isso tenho dificuldades em entender como muitos dizem que o Flávio foi o capitão perfeito e ideal do Vitória

para mim o capitão do Vitória tem de ser um exemplo dentro e fora dos campos e nao só a falar coisas que o povo gosta de ouvir
basta ver o rendimento do flavio nas últimas sete épocas mas em Guimarães basta alguém falar umas coisas e dizer o que a maioria gosta de ouvir e ja se esquece tudo o resto quando o comportamento e o rendimento do jogador e que interessa e nao as palavras que levas o vento

mas como terminou a carreira desejo-lhe uma boa carreira noutras funções e pode sair a noite porque ja nao é jogador mas como jogador ficava lhe muito mal andar sempre na noite como muitos o viam anos a fio e para mim isso nao é de um capitao de equipa de futebol

2/6/11 18:41
miguel silva disse...

Paulo, acho que as horas a que se deitavam o Flávio ou o Moreno, e o que faziam nos seus momentos de lazer não são da nossa conta...

3/6/11 05:11
Sérgio disse...

Grande Capitão, espero que sejas feliz neste novo cargo, que acho que sim. és um profissional a 100%.
Somos Únicos

www.somosunicos1922.blogspot.com
visitem

3/6/11 17:48