sábado, julho 16, 2011

Pedro Mendes foi a estrela na apresentação do Vitória SC 2011/2012



No jogo de apresentação aos sócios, o maior destaque foi todo para o regressado Pedro Mendes, a uma casa que bem conhece e que também é sua. O novo número 4 nas costas promete fazer furor dentro e fora do relvado, como se viu e sentiu hoje no D. Afonso Henriques. Foram para ele as maiores ovações, com o publico a ovacionar de pé a sua entrada no relvado, Pedro Mendes visivelmente satisfeito, agradeceu. Mas Flávio Meireles, foi também merecidamente homenageado e teve igualmente direito a grandes aplausos por parte do público presente.

No que concerne ao jogo, o Vitoria perdeu diante do Rio Ave por 0-1, pese embora tenha ficado por assinalar uma grande penalidade claríssima a favor do Vitoria. Um jogo sem grande história, mas com evidência clara para a classe de Pedro Mendes em campo, nota-se que trata a bola por tu e mostrou que quem sabe nunca esquece. Aliás foi dos pés de Mendes que esteve para nascer o golo do Vitoria, mas a sorte assim não ditou. Rui Miguel foi outra estrela que brilhou no relvado, com a magia a sair naturalmente dos seus pés em vários lances.




6 Comentários:

vitoriasempre disse...

so nos falta um matador , fico feliz pelo regresso do Pedro

16/7/11 00:59
jotafundador disse...

Falta-nos de facto um matador, os jogos a sério estao próximos.

16/7/11 01:14
Paulo César disse...

Bem-vindo Pedro Mendes, a partir de agora és um dos nossos, apoio incondicional.
Flávio, a mais que merecida homenagem, emocionante.É também um dos nossos.
Penso que o sinal foi claro nesta apresentação: a hora é de união, só espero sinceramente que toda a gente perceba isso.

Quanto ao jogo em si, voltei a gostar da equipa base da 1ª parte, só tenho pena que não tenhamos os laterais todos disponíveis, porque a equipa está manca e falta sempre qualquer coisa. El Adoua deve ter agarrado o lugar de trinco, esteve muito bem. Neste momento a maior dúvida de MMachado deve ser o lugar do Faouzi, continua intermitente e tem Targino e Paulo Sérgio à espreita. Isto em 4-3-3, porque com Pedro Mendes não sei se voltará ao 4-4-2...

Dos que alinharam na 2ª parte, e com a entrada do Pedro Mendes, penso que houve hoje quem se candidatasse à inevitável dispensa. Siaka Bamba (sacrificado a def. direito), Dinis ou até Renan, um deles, quem sabe dois deverão sair...
Sim, concordo que nos falta mais uma opção no ataque. Hoje o Rio Ave jogou mais fechado, não houve jogo para Edgar.

16/7/11 02:28
miguel silva disse...

O clube deve estar sempre unido é verdade, mas não se poderá esquecer do mérito desportivo, que é o seu principal objectivo. Defender a honra do Vitória, e lutar sempre para vencer, é o espírito que a direcção deve exigir da equipa Vitoriana...
Deviam ter mais cuidado na apresentação aos sócios. Vencer também é uma questão de dignidade.
Esta derrota desperta os nossos piores fantasmas. Ainda me lembro de como saí do estádio na época passada após os jogos com a Académica, Naval, Setúbal, Nacional, e Rio Ave precisamente. E como ví derrotas incompreensíveis com o Beira-mar, Paços de Ferreira, Portimonense e Leiria. Há um tipo de jogo do adversário que Manuel Machado parece não conseguir ultrapassar...

16/7/11 12:07
sadas disse...

e o ponta de lança ?? não vira minguem ?? O sport digital avançava que o argelino já se tinha encontrado com o milo em Portugal .. Sera william o reforço?

16/7/11 16:34
vitoriadofuturo disse...

De realçar o aproveitamento das nossas camadas jovens. As estrelas mais cintilantes foram Feliz e André Dias dois jovens que á cerca de dois anos brilhavam nos juniores. Como não serviam (Crivellaro ou Faouzis estão a mostrar que são melhores) e como precisam de 5 anos de adaptação vieram cá mostrar que afinal a nossa formação tem e forma com qualidade. Pena é que se prefira sempre estrangeiros que pagamos balurdios por eles em vez de apostarmos nestes jovens que ao longo dos anos têm vindo a mostrar que têm qualidade. Muita mesmo. Pena é que não o façam em Guimarães. Fico triste de ter uma equipa com tão poucos portugueses, com alguns estrangeiros de qualidade duvidosa e sobretudo com apenas 3 jogadores (4 agora) da formação mas que claramente não traduz o aproveitamento que se faz dela. Alex pelo menos foi preciso "rodar" uns bons para depois vir para cá a titulo de empréstimo. Enfim uma politica errada que se faz no clube já há muitos anos. A união quer-se e precisa-se, mas para isso a direcção também tem que dar sinais que a politica que se aplica no clube vai de encontro aos desejos dos sócios. Um clube de eleição aproveitando os recursos que tem e apostando em jovens formados no clube e portugueses podem crer que é meio caminho andado para que no futuro possamos ser a melhor e mais unida massa adepta do país. Já somos bons, mas podemos ser ainda melhores.

17/7/11 01:17