sexta-feira, agosto 05, 2011

Notas Vitorianas

1. Midtjylland. Por motivo de férias, não tive oportunidade de ver o jogo. Não vou por isso comentar a exibição do Vitória ou aquilo que ouvi da mesma. Fico-me pela satisfação de termos cumprido uma obrigação. Em condições normais, o Vitória era melhor e por isso passou a eliminatória. Não deixo de ficar com algumas reservas relativamente ao onze utilizado pelo treinador vitoriano e a estranha apetência do mesmo para o risco zero e para algumas "adaptações" mas... o essencial foi conseguido, ainda que ao que parece sem uma exibição a condizer.

2. Atlético de Madrid. O nome impõe respeito mas não há equipas derrotadas antes dos jogos. Recordar 1986 dá um ânimo suplementar e não há equipas imbatíveis no futebol. Claro que a diferença de orçamentos, de qualidade ou de prestígio e experiência internacional são substanciais, mas isso não pode impedir o Vitória de encarar a eliminatória com confiança. Com garra e vontade de sobra, atendendo a que a equipa tem, neste encontro, uma grande montra do futebol europeu, com a ambição de fazer história, sabendo que, não sendo favorita, terá sempre muito mais a ganhar do que a perder e com a responsabilidade de tudo fazer para honrar o emblema, contando também com o importante apoio dos adeptos em Madrid e em Guimarães.

3. Pedro Mendes. A inovação táctica de Manuel Machado para o jogo de ontem foi já amplamente criticado na blogosfera vitoriana. Prefiro não comentar o que não vi, mas não posso deixar de lamentar aquilo que é escrito pela assessoria de imprensa do jogador e que é essencial que o próprio Pedro Mendes se demarque. É óbvio que todos sabemos o lugar em que Pedro Mendes mais rende, mas não me parece que o caminho para a estabilidade da equipa seja conseguido com recados enviados pelas assessorias dos atletas para a equipa técnica. Se Pedro Mendes tem alguma coisa a dizer, deverá dizê-lo internamente a Manuel Machado. Apenas e só.

4. Soudani. Finalmente chegou o reforço atacante para o Vitória. Atrasado, porque já não a tempo da pré-eliminatória da Liga Europa e provavelmente também da Supertaça. Foi um dossier demasiado demorado, para uma temporada em que tanta coisa se decide no seu início. Espera-se que as entradas e saídas de jogadores ficam também resolvidos o quanto antes, de modo a provocar menos "correntes de ar" no plantel vitoriano.

5. Supertaça. Não será um jogo fácil mas será também um jogo com contornos bem diferentes da final do Jamor. Porque é um encontro de início de temporada e porque a forma das duas equipas não é a mesma. O que se espera é que os jogadores do Vitória não acusem, uma vez mais, a pressão, e percebam rapidamente a importância do encontro. Para a história do clube, para os adeptos e para eles mesmo. Um jogo que vale um troféu, tem de ser jogado com garra de conquistador!!!

6. Douglas. "O Braga está com certeza acima do Vitória de Guimarães". Estive para colocar esta sua declaração de ingratidão na altura em que o jogador a proferiu. Mas estava à espera de uma oportunidade melhor. Acho que é esta.

2 Comentários:

José Silva disse...

É o que já se temia, machado não queria o pedro mendes e agora está a queimar-lo.

6/8/11 15:01
master kodro disse...

Sabes que vindo da empresa que vem, Vimaranes, pouco espanta. É onde trabalha o guru da comunicação, aquele que inventa entrevistas. Talvez não seja mau lembrar todos, Pedro Mendes incluído, onde e como é que ele jogou na final da Champions League que ganhou e o que é que se pretende dele nessa posição.

7/8/11 19:09