sábado, outubro 22, 2011

Futuro...à lupa

Esta semana e por razões de falta de tempo, a rubrica surge tardiamente. Ainda assim, aqui fica em versão reduzida, até porque a semana anterior foi de Taça de Portual e por isso nem todas as equipas jogaram e não temos informações do desempenho de todos os atletas. Voltaremos por isso na próxima semana com uma versão mais alargar. Aqui ficam no entanto as análises dos nossos colaboradores, desta semana:

O Portimonense jogou frente ao Benfica, no Algarve tendo sido eliminado a competição, num encontro transmitido na televisao. Ainda assim e tal como nos conta o nosso colaborador Ruben Miquelio, Rafa voltou a estar em destaque:

O Rafa voltou a ser das melhores unidades do Portimonense. A equipa apresentou-se num esquema ultra-defensivo tentando contrariar o poderio do Benfica, fechando todos os espaços no seu meio-campo. Rafa esteve sempre abnegado no cumprimento das funções defensivas, tendo ainda sido o elemento que por mais vezes procurou sair no contra-ataque. O facto de estar bastante desapoiado na frente dificultou-lhe a tarefa, mas ainda assim nota para a melhor oportunidade de golo do Portimonense que foi criada precisamente pelo avançado emprestado pelo Vitória.

No Penafiel, o nosso colaborador Júlio Silva, refere-nos que o central Paulo Oliveira emprestado pelo Vitória voltou a ser um dos melhores em campo. Enquanto que no Trofense, Dinis e Crivellaro voltaram a ser titulares na eliminação frente ao Belenenses. O primeiro saiu aos 85 minutos, enquanto que o brasileiro saiu já durante o prolongamento. Já Fábio Fortes, voltou a não sair do banco de suplentes.

Finalmente, ficamos esta semana com a análise individual do nosso colaborador César Marques do Blogue do Lousada sobre a prestação dos jogadores vitorianos no embate diante do Coimbrões, que valeu a qualificação da equipa lousadense para a próxima eliminatória.

CILMAR: Saltou do banco aos 41 minutos, fruto da lesão precoce de Costa e logo deu trabalho aos contrários, numa assistência fenomenal para Oseías estoirar a rasar o poste. Idolatrado pelo público da casa, tornou-se na coqueluche da equipa diante a massa associativa lousadense e uma vez mais, esteve em bom plano, fazendo uso da sua velocidade para conduzir rápidos ataques à baliza contrária.
 
RAFA: Estreou-se a titular esta temporada na posição de médio defensivo. Em face da lesão do central, regrediu ao eixo do terreno. Nunca deu "asas" a grandes veleidades, muito concentrado e eficaz a recuar atrás, a fazer a dobra e, como é seu habito, ajudou a equipa a sair para o ataque.

FILIPE: Novamente titular, esteve mais remetido a tarefas defensivas devido às ausências de vulto no último sector da equipa. Adaptado à direita, teve de cumprir na integra, os requisitos de um verdadeiro lateral e...conseguiu. Não deixou créditos em mãos alheias, atacou e defendeu de forma fiável e com muita atenção ao jogo.

DANY: Não saiu do banco de suplentes.

0 Comentários: