sexta-feira, outubro 21, 2011

Tratemos do futuro


Quando, após 24 anos de regime autoritário, estritamente presidencialista (admitamos que este tipo de regime encerra em si, genericamente, quase sem excepção, coisas boas e coisas más), ouvi muitos consócios meus dizer que, a partir dali, tudo ficaria muito mais simplificado, que quando as coisas não estivessem, na sua óptica, nos conformes, seria muito mais fácil mudar de Direcção. Confesso que temi, confesso que receei pelo futuro do clube. Os meus temores, os meus receios, volvidos, afinal de contas, poucos anos ainda, infelizmente concretizam-se num cenário que está à vista de todos.

Depois de Pimenta, veio Vítor Magalhães. Com ele o Vitória ganhou, claramente, um novo fôlego. Instalou-se um fervor clubista como há muito não se via, cresceu assombrosamente o número de associados e na primeira temporada essa mudança para melhor ficou sublinhada com o apuramento para as competições europeias, que nos anos anteriores não havia sido almejado. Só que essa fase de comunhão (nunca absoluta nem perfeita, é verdade, porque os cancros do pior que a herança de Pimenta havia deixado nunca foram completamente extirpados) teve curtíssima duração. Vítor Magalhães cometeu erros crassos – desde logo um que até hoje ainda não foi devidamente esclarecido (a saída de Manuel Machado) – e pagou caro por eles, ficando indelevelmente marcado pela trágica descida do clube à 2ª Liga. Vítor Magalhães deixou rapidamente de 'servir'. Compreensivelmente, admito eu, uma vez que um clube como o Vitória, depois de aparentemente se ter reerguido, nunca por nunca devia ter passado por esse vexame da despromoção.

Emílio Macedo foi (é ainda) o protagonista seguinte. Os seus primeiros tempos na presidência criaram, curiosamente também, um ambiente de comunhão e paz. Porque foi, já com ele, apesar dos méritos deixados pelo antecessor (equipa e treinador), que o Vitória regressou heroicamente à Liga. Na temporada seguinte, criou-se a ideia de estarmos, finalmente, perante o líder certo, quando o clube garantiu sensacionalmente o terceiro lugar e, com ele, uma presença histórica na pré-eliminatória da Liga dos Campeões. Entretanto, Emílio Macedo já ia cometendo erros de gestão criticáveis por minorias ou maiorias, mas os resultados, essa incontornável âncora, ajudavam-no a prosseguir a missão. Na época passada, depois de ter resgatado o regresso de Manuel Machado, Emílio Macedo voltou a ter sucesso (para muitos relativo) em termos de resultados, com a obtenção de novo apuramento para a Liga Europa e com o regresso, 23 anos depois, a uma final da Taça de Portugal. Entretanto, continuou a cometer erros de gestão criticáveis por minorias ou maiorias.

Na temporada em curso, a âncora está perdida, afundou-se, não se sabe se irremediavelmente. Os maus resultados não ajudam Emílio Macedo e, como era expectável, tudo agora é objecto de ferozes críticas, ao ponto de haver quem esteja disposto a derrubar a Direcção, precipitando desse modo eleições antecipadas. Para muitos (ou apenas alguns - depende sempre do ângulo de visão porque a marcação de uma Assembleia Geral Extraordinária só precisa de 120 assinaturas num universo de 25 mil sócios) chega. Emílio Macedo já não serve.

Não pretendo aqui analisar pormenorizadamente se as críticas são justas, sustentadas, admissíveis, ou não. Admito, contudo, genericamente, que partilho completamente de algumas delas e não entendo outras. Mas o que verdadeiramente entendo que deve merecer a nossa reflexão é o evitarmos este frenesim, este descontrolo emocional que se apodera dos sócios vitorianos sempre que a conjuntura de resultados não é favorável, sob pena de passarmos a ser um clube que trucida e traga sistematicamente os seus dirigentes; sob pena de sermos um clube onde os nossos primeiros inimigos somos nós próprios; ao invés de cuidarmos daquilo que objectivamente é o mais importante: criar uma discussão verdadeiramente válida sobre o que deve ser o futuro do Vitória. É especialmente isso que faz falta ao nosso clube, mais do que a frenética e estéril discussão sobre protagonistas. A minha preocupação dominante é tentar perceber se, com essas ideias assertivas e destituídas de segundas intenções, ainda vamos a tempo de salvar o clube - dos números do passivo, depois do melhor ano de sempre com encaixes financeiros resultantes de transferências, depreende-se que a falência não é uma miragem - evitando doá-lo aos chineses. Para o peditório dos fait-divers não tenho troco. Para participar, modestamente, num género de fórum público vitoriano, numa discussão aberta, honesta e objectiva sobre o futuro que pretendemos para o nosso clube, isso sim. Seguramente.

por Abel Sousa

13 Comentários:

José Silva disse...

Obrigado caro SPcova. (em relação ao comentário no post anterior) Ficou a faltar o passivo corrente.

De qualquer forma acho que prefiro não fazer analise detalhada a algo que não domino.


Mas tecnicalidades à parte, não era de se esperar ter qualquer referencia ao Bebé? Se as contas são de 1 de Julho de 2010 a 1 de julho de 2011, o negócio foi feito nesse intervalo de tempo.

Não percebo os valores referentes ao Nilson e ao Rui Miguel!!!


No entanto, acho que só se deve votar contra se houver dúvidas em relação à veracidade dos valores apresentados. E não por não gostarmos das razões que levaram a esta desgraça (má gestão).

A não ser que aconteça mais um milagre (como a venda do Bebé) e tendo em conta que este ano tivemos um orçamento ainda maior, quanto irá aumentar o passivo no próximo ano???

Passivo que o Milo dizia ser 9 Milhões, e que com um aumento de 54.218,87€ passou para 15Milhões!!! Ou a minha calculadora precisa de pilhas ou não tou a perceber mesmo nada disto do passivo... ou alguém mentiu.

2009 - 9 Milhões http://www.noticiasdeguimaraes.com/sexta-feira-na-ag-do-vitoria-direccao-vai-apresentar-contas-positivas-passivo-abaixo-dos-10-milhoes-de-euros/

2010 - 9 Milhões

http://vip-franca.skyrock.com/2805415815-Emilio-Macedo-em-entrevista-a-Radio-Santiago.html

2011 - 9 000 000,00 € + 54 218,87€ = ??????

Afinal nas eleições andaram a embelezar as contas ou não???

21/10/11 05:28
CASCAVEL disse...

Esse "forum" que o Abel reclama, e de que o Vitória tanto necessita, por ser absolutamente necessário para definir o futuro do clube, está aí a chegar.
É só aguardar mais alguns (poucos) dias.

21/10/11 11:07
Orlando disse...

Li o presente artigo, e sinceremente, chego à conclusão que é um "não artigo", pois não se tira nada deste rol de palavras. Nem para história serve, porque apenas trás lembranças selectivas, mais parecendo uma manta, para encobrir os erros do presente. E que tal, Sr. jornalista, uma análise fria dos numeros que foram divulgados no relatório e contas deste ano? E por que não, umas interrogações pela crise que aí vem para o VSC? Pois se com o encaixe que foi feito no ultimo exercício não conseguimos equilibrar contas, imagine-se este ano, tendo em conta o maior orçamento da história do VSC, sem as respectivas receitas.

21/10/11 14:00
Alberto Sá disse...

Caro Sr. Abel Sousa: a sua posição é qual: fala enquanto jornalista ou enquanto sócio? É que se for na primeira qualidade, é gravoso: Quais os resultados daquilo que refere como sua "reflexão"? Que caminhos aponta? Que "erros de gestão" foram cometidos? Por não estarem bem identificados e nem terem sido objecto da devida fundamentação, é por isso que refere serem criticados por "minorias" ou "maiorias"? Ou é uma coisa ou é outra... não podem é ser as duas!
Afinal, qual a sua opinião num artigo de "opinião"?

Com certeza que andará bem mais informado do que aquilo que diz. Mas o regime do clube não continuou a ser presidencialista? Ou já somos SAD e não dei conta?

O futuro do Vitória também passa por sermos mais esclarecidos em relação à actual situação do clube, mas sem procurarmos ser "situacionistas"...

A blogosfera tem sido importante nessa voz crítica, é por isso que os artigos de "opinião" como este - ainda para mais replicadas noutros blogues vitorianos - devem contribuir para o passo em frente, expurgando cancros e apontando remédios. O que não ocorre neste caso...

21/10/11 16:57
José Silva disse...

Sem querer insistir muito, alguém pode esclarecer se:

1- estão no relatório os valores das vendas de jogadores?

2- É suposto ou não virem no relatório?

3- É suposto vir cada venda em separado ou não?

4- que valores são aqueles referentes ao Nilson?

5- Isto é que é a tal transparência?

21/10/11 17:36
TG disse...

Vá-se lá perceber este Abel Sousa...aqui à uns tempos quando Manuel Machado se demitiu veio defendê-lo dizendo que faça o que fizer, os adeptos do Vitória nunca lhe darão o devido valor...agora parece que vem pôr água na fervura, deve-se achar um cidadão exemplar...a pessoa que mais critica, basta ouvir os relatos vem agora dizer o que é eticamente correcto de se fazer, enfim...sou totalmente a favor da destituição desta direcção, basta de sermos achincalhados pela imprensa e pelos outros clubes, estou farto de ver um senhor à frente do nosso clube que nem sequer sabe falar, que só sabe dizer que o Vitória é um exemplo de transparência, e num ano que fizemos tanto dinheiro em transferências, o nosso passivo aumenta...isso é que eu queria que ele me explicasse...estou farto de ver o meu clube ser ultrapassado pelo maior rival e nem sequer vermos vislumbre de um futuro risonho...basta de tantas polémicas...eu e muita gente quer Emilio Macedo fora do Vitória e não queremos esperar até às proximas eleições, queremos que seja já, a cada dia que passa com este senhor à frente do clube, mais o nosso clube perde prestigio.

21/10/11 17:51
Paulo Lopes disse...

este artigo vergonhoso so podia ser do sr abel sousa
vive agachado ao poder e critica o rui vitoria na radio por ser amigo do manuel machado
um nao artigo como disse bem o Orlando
anda feito com o milo das obras esperando umas noticias para o seu pasquim
ele so sabia atacar o Pimenta
nesse cascava todos os dias

jornaleiro sem olhos do que devia ser o vitoria mas como quer agradar ao poder instalado e outro igual aos que la estao

basta ver este passivo para ver que estes sr que la estao andam a brincar aos clubes
UMa vergonha o que se passa no clube e vamos de mal a pior
o futuro sera negro e vir agora dizer que muito dificil gerir um clube como o nosso mas vao fazer tudo para o profissionalizar cada vez mais
so pode ser para rir neste caso chorar
aldraboes
tambem sermos geridos por um trolha e um pasteleiro nao podia dar boa coisa
nisso o pimenta tinha razao apesar de muitos defeitos
quem nasce para 10 nao chega a 20 mas alguem acredita que estes sr que dirigem o nosso clube tem algum estofo para gerir o clube
um dia vamos pagar caro tanta incompetencia e o passivo cada vez maior tem de nos preocupar
nem com as vendas que fizemos conseguimos e quando nao conseguirmos vender ninguem
o nosso clube esta cheio de tachos gente que nao tem emprego em lado nenhum bando de incompetentes em todas as areas mas arranja trabalho no Vitoria a juntar a uma politica desportiva ruinosa

basta de tantos incompetentes a gerir o clube e o conselho fiscal ja alertou mas manda aprovar as contas numa fuga para a frente mas estamos a caminho da ruina e os socios tem de abrir os olhos e correr com este bando de incompetentes que aproveitamse do clube para as suas negociatas e alguem lhes passar cartao porque quando sairem do vitoria nunca mais aparecem nos jornaiszecos e nas televisoes da cidade

21/10/11 22:18
lafuente disse...

Esta direcção, é uma autentica lástima! Fazem investimentos despropositados (contratar jogadores, como Crivellaro, por 150 mil euros, para que?)
Razão tinha o Pinto Brasil, ao dizer que o passivo, estava nos 16 milhões de euros, ao contrário do Emílio,, que dizia que estava nos 8 milhões. Visualiza-se agora, quem estava a mentir!

21/10/11 23:43
José Silva disse...

Caro Paulo Lopes, concordo com a parte da critica à direcção. Quanto à parte do Abel S. não faço a mínima ideia de que tipo de pessoa ele é, mas realmente este artigo "de opinião" deixa tanto a desejar como o miar do meu gato.

No entanto, a parte do conselho fiscal, se eles acreditam que as contas estão certas, acho bem que sugiram que se aprove. Porque o que vamos votar é se as contas estão certas, e não se gostamos delas.

E se estão certas, então esta direcção acabou de mostrar a todos os vitorianos que é incompetente e MENTIROSA, pois se há um ano o passivo era de 9 Milhões, como é que com um aumento de 50 mil euros passa a 15 Milhões

E continuo a pedir que alguém me explique os 5 pontos do meu comentário anterior.

21/10/11 23:54
Vsc1922 disse...

Marquei presença em todas as AG´s levadas a cabo por esta direcção e em todas elas não vi o presidente do Vitória ou outro elemento da direcção a responder com clareza a qualquer questão vinda dos sócios. Em todas as AG´s desviavam sempre o assunto que nós sócios do clube queriamos que fosse abordado, espero bem que nesta AG isso não se repita, ou então caso aconteça, estes homenzinhos sejam imediatamente demitidos das suas funções. É lamentável ver pessoas destas á frente do nosso clube, não fazem a mínima ideia do que é dirigir uma instituição da dimensão do Vitória Sport Club e já chega de sermos envergonhados e humilhados pela imprensa, por outros clubes e principalmente pela nossa própria direcção.

22/10/11 05:14
José Silva disse...

Por vezes Deus escreve direito por linhas tortas!

http://abola.pt/nnh/ver.aspx?id=294309

22/10/11 17:53
Vsc1922 disse...

Caro José Silva, será que não percebeste que a culpa do Carlão não ter vindo para o Vitória foi do meu e teu presidente?! Claro que o Braga fez esse negócio com o único objectivo de nos roubar o jogador. Se o Emílio Macedo não mostrasse publicamente o interesse em contratar o jogador, talvez nos tivesse poupado mais uma humilhação. É melhor todos os vitorianos deixarem de se preocuparem com o Braga quando temos uma direcção que está a arruinar com o nosso clube.

24/10/11 01:10
Rui Rodrigues disse...

eu gosto muito deste blogue e venho cá diariamente. mas quando me aparece este Sousa a escrever começo logo a tremer com os nervos.Porque me lembro bem do papelão que ele fez contra o Pimenta feito com o domingos miranda e o senil do ribeiro da silva.ele todos os dias fazia noticia sa dizer mal do pimenta e a louvar o vitor magalhães que lhe deve ter agradeciso bem o serviço. o pior é que descemos de divisão.
e o Sousa meteu o rabinho entre as pernas e foi pedir colo ao Milo.também me lembro da parcialidade dele nas ultiumas eleições a defender o milo e a atacar sempre o pinto brasil.até naquele debate na santiago foi artista. mas também membro de ele com amn´´esia ter atacado o milo e depois ir com a corda ao pescoço pedir desculpa. sinceramente acho que ele só estraga este blogue. porque não tem credibilidade nenhuma

27/10/11 23:46