sábado, dezembro 10, 2011

Notas Vitorianas

1. Apesar da pouca afluência ao "Fórum de vitorianos" organizado este sábado, a iniciativa correu de forma positiva e estão de parabéns os organizadores. Do actual momento do clube e da necessidade de marcação de eleições antecipadas, aos modelos de gestão (SAD, gestão empresarial ou gestão profissional) até ao que deverá ser o Vitória no futuro, muito foi discutido nessa iniciativa. É, aliás, muito positivo que se multipliquem os espaços de discussão sobre o presente e acima de tudo o futuro do Vitória para que de uma vez por todas possamos atingir o patamar que todos esperamos. Na discussão desta tarde/noite, tive oportunidade de dizer muito do que tenho vindo a escrever aqui ou a dizer nas assembleias-gerais do clube. Estamos perante um momento muito delicado na história do Vitória e perante a total falência/ausência de um projecto financeiro e desportivo do Vitória, não restam dúvidas que chegou a hora de se encontrar um novo rumo. A última década foi especialmente penalizadora para o Vitória que se viu ultrapassado por rivais com condições de sucesso bem inferiores ao Vitória, por isso, perpetuar o "actual estado de coisas" significa continuar a pactuar com o definhamento do nosso clube.

2. Tal como tive oportunidade de dizer no "Fórum de Vitorianos", a eleição de Fernando Gomes como presidente da FPF não me parece que possa ser encarada como uma boa notícia para o Vitória, bem pelo contrário. Sendo que o apoio vitoriano ao candidato agora eleito parece-me ter sido um erro estratégico. Além de não esquecer que era um dos administradores maiores de um clube que tratou mal os vitorianos numa anterior deslocação ao Dragão, Fernando Gomes foi um dos responsáveis coniventes e até impulsionadores do actual modelo da Taça da Liga, dos sorteios condicionados do actual campeonato e já fez saber que pretende alterar o regulamento da Taça da Portugal, de novo, numa tentativa de beneficiar os "clubes do regime". Para além disso, Fernando Gomes foi também responsável de uma Liga de Clubes que nada fez no sentido de alterar a divisão de receitas televisivas, tornando a competição bem mais justa. Por tudo isto, é difícil acreditar que o Vitória, e o futebol em geral, terá muito a ganhar com a presidência de Fernando Gomes na FPF. Mas, veremos...

3. Derrota em voleibol por 3-1 diante da equipa que tem sido a mais forte no campeonato. Não tendo oportunidade de ver o encontro, fica a ideia que o Vitória poderia ter conseguido, pelo menos no quarto parcial, ir um pouco mais além. A época não está a correr tão bem como desejaríamos, mas esta primeira fase nada decidirá. Sinal negativo igualmente para a ausência de um patrocinador nas camisolas vitorianas, numa altura particularmente difícil para as modalidades amadoras do clube, por via, dos erros de gestão que o Ricardo Lopes deixou evidentes no seu artigo de opinião.

4. Triunfo do Vitória em juniores por 3-2 no reduto do Gondomar. O Vitória volta a entrar no grupo dos quatro primeiros classificados, a três pontos do 2º classificado e com menos um jogo disputado.

5. Em Pólo Aquático, triunfo vitoriano frente ao Amadora por 12-9.

6. O Vitória joga amanhã na Marinha Grande, no reencontro com Manuel Cajuda. Perseguindo o quarto triunfo consecutivo e acima de tudo, a definitiva retoma para uma temporada mais de acordo com o esperado. A ausência de João Paulo, por castigo, é um dado negativo, até porque o central se tem cotado como um dos mais regulares do sector defensivo. Força Vitória!

9 Comentários:

Miguel Salazar disse...

É absolutamente lamentável que um pretenso candidato à Presidência do Vitória marque um Fórum de discussão para a mesma hora em que a equipa de voleibol jogava uma das partidas mais importantes do campeonato nacional, frente ao Benfica.
Infelizmente, não me parece que seja um sinal muito positivo, este que é dado por quem se esperava que fosse um defensor das modalidades.
Enfim, apenas mais uma desilusão...

11/12/11 00:08
Vimaranes disse...

Miguel, embora concordando que foi uma infeliz coincidência (principalmente para quem queria ter ido ao jogo e não conseguiu) e não querendo ser advogado de defesa de ninguém, porque nem sequer era da organização, a verdade é que tal coincidencia foi justificada pela organização pelo facto das instalacoes terem sido cedidas de modo gratuito para o dia de hoje e não ter sido possivel a alteração para outro da.

11/12/11 01:03
ricardo sempre disse...

Este forum provou duas coisas.
Na primeira foi copiar pelas primeiras conferencias vitorianas, onde estas foram largamente criticadas.
Na segunda veio a comprovar que este candidato (Luis Freitas) mostra pele de cordeiro e no escuro vira lobo (leia-se os seus ultimos comentarios).
Na minha terra comenta-se assim:
"Quem tem pressa come cru"
Agora vamos á Marinha Grande ganhar.

11/12/11 10:04
Miguel Salazar disse...

Alguma justificação ele teria de arranjar, mas essa parece-me bastante débil.
De qualquer modo, se não conseguia alterar o horário, poderia pelo menos alterar a data. Mas isso sou eu que me preocupo com as modalidades...

11/12/11 13:03
Luís Freitas disse...

Do pretenso candidato à presidência do Vitória, que não apoia as modalidades amadoras, copia as conferências vitorianas e é um lobo que veste a pele de cordeiro, digo apenas o seguinte, quer ao Miguel Salazar, quer ao ricardo sempre( já agora, fico a conhecer um novo e original apelido, Sempre):
- Não estou minimamente obcecado em ser presidente do Vitória. Mais, não preciso do futebol para nada, com vista à minha subsistência económica. Se me candidatei foi com o objectivo claro de demonstrar que existe um rosto visível na oposição à actual direcção. Não me refugio atrás de teclados e protegido por "nicks". Sempre dei a cara em tudo aquilo em que me envolvi. No VitoriaGrande, está o meu rosto e o meu verdadeiro nome, como cronista do site. Em relação aos meus últimos comentários, dizer que quando não são respeitados os direitos dos associados, eu na condição de candidato tenho que pugnar pela defesa dos direitos desses mesmos associados, porque eu também sou um associado. Não existe qualquer tentativa de "golpe de estado", passe a expressão. O que sim existe, é a preocupação de assistirmos a continuadas manobras de diversão por parte do actual elenco directivo, no sentido de protelar a convocação de uma AG extraordinária, não cuidando os dirigentes do Vitória em salvaguardar a serenidade dos associados do Vitória e potenciando a ocorrência de situações explosivas por parte da massa associativa do Vitória.
Um abraço para o Miguel Salazar e para o Ricardo...... Sempre!

Luís Freitas

11/12/11 14:14
SILVER disse...

E a assembleia k se pediu com 160 assinaturas? não se vai realizar? ainda hoje tornamos a perder e a fazer fraca figura, k andamos a fazer durante todo o campeonato.... equipa mt fraca, e se isto é o k temos de jogadores profissionais então é melhor mandar tudo embora e aguentar com os juniores. esta direcção tem tanto de empenho como a equipa a jogar futebol; miserável. como sócio quero uma mudança, mas se for para fazer igual então k não se candidatem......

11/12/11 20:38
Miguel Salazar disse...

Leio a sua resposta, Luís Freitas, e fico confuso.
O Luís junta o meu nome ao do Ricardo Sempre, dando a sensação de que está a responder aos dois em conjunto, mas a verdade é que para além de fazer uma série de considerações sobre coisas que eu não disse, acabou por se esquecer de comentar aquilo que eu realmente escrevi.
Assim, e para lhe facilitar um pouco a tarefa, tenho muito gosto em lhe relembrar que o meu comentário estava relacionado com a inoportunidade da marcação do seu Fórum.
Se quiser comentar o facto, eu agradecer-lhe-ia a maçada...

11/12/11 23:06
GUIMARAES MANDA disse...

td fantochada meus senhores

12/12/11 18:09
Miguel Salazar disse...

Cinco dias depois do meu último comentário, não deixa de ser curioso o facto de Luís Freitas não se ter dignado responder às minhas dúvidas...

16/12/11 11:12