quarta-feira, fevereiro 01, 2012

Pensar o futuro


Já passaram mais de três meses sobre a Assembleia Geral que chumbou as contas do Vitória. E depois disso não aconteceu nada. O clube continua sem contas aprovadas e não sei por que espera a actual direcção. Ainda não perceberam que o seu prazo de validade passou? Os vitorianos precisam que saiam para começar a preparar o seu futuro.

Acabou Janeiro e o prometido plano de salvação do Vitória não apareceu. E os problemas financeiros do clube continuam. Ninguém consegue ver em Emílio Macedo da Silva uma alternativa credível para resolver a situação e não sei por que espera a actual direcção do clube. Ainda não perceberam que o seu prazo de validade passou? Quanto mais tarde saírem, maiores dificuldades criarão a quem vier a seguir.

Pelo meio ainda houve uma decisão muito mal explicada do presidente do órgão máximo do clube que evitou uma reunião magna extraordinária que era exigida por muitos vitorianos. João Cardoso fez apenas uma coisa: adiar o inevitável. Já quase todos perceberam que o tempo destes órgãos sociais à frente do clube terminou. As eleições antecipadas podem tardar, mas são inevitáveis. Porque é preciso agora começar a preparar aquilo que poderá ser o Vitória.

Há três candidatos assumidos à presidência do Vitória e é possível que surja pelo menos mais uma ou outra candidatura até às inevitáveis eleições antecipadas. O que me parece é que este era já o tempo de termos estes candidatos a discutir entre si, a alargarem o fórum de debate sobre o futuro do clube. Isto pode começar informalmente, pela blogosfera, por exemplo, ou pelos sites de adeptos que estão na Internet.

Das ideias de Luís Freitas, pouco ou nada conhecemos. De Pinto Brasil conhecemos agora o teleponto e uma ideia que parece tão descontextualizada que dificilmente convence: Sociedade Desportiva Unipessoal? Resto Luís Cirilo, de vitorianismo inatacável, ideias claras ao longo dos últimos anos, mas que precisa de começar a mostrar um programa coerente para se perceber se é a alternativa de que o Vitória precisa.

Penso que chegou a hora de deixarmos de escolher os candidatos pelo seu dinheiro ou percursos empresarial. O Vitória precisa é de um projecto, de ideias coerentes e de uma visão de futuro, a dez anos seguramente, que o possa transformar num clube de referência, ao nível da cidade que o ama.

Por Samuel Silva

3 Comentários:

Luís Freitas disse...

Meu caro Samuel:
Julgo que o candidato a que se refere como sendo Luís Fernandes, devo ser eu próprio, Luís Freitas. A não ser,que nos últimos segundos tenha surgido um candidato à presidência do clube, com o nome primeiramente por si aventado.
Quanto ao facto,de as ideias do candidato Luís( Fernandes ) Freitas não serem conhecidas,remeto-o para a minha página pessoal do Facebook, onde está todo o projecto que tenho para o Vitória Sport Clube.Penso que não será difícil aceder à minha página pessoal. Contudo, se for do seu interesse pessoal, enviar-lhe-ei para um mail que me possa facultar, toda a ideologia e filosofia que pretendo colocar em prática no Vitória Sport Clube.
Com os mais respeitosos cumprimentos,

Luís Freitas
Sócio 17176 e candidato à presidência do Vitória Sport Clube

1/2/12 18:50
Paulo César disse...

Alternativas precisam-se, e com maior ou menor mediatismo todas elas sao validas nesta fase. Por sinal a que mais expectativas vem criando e a de que menos se sabe.
Esta na hora de voltar a dar a voz aos sócios, esta direcção nao tem nem mais um dia de futuro.

2/2/12 00:17
jose silva (ronfe) disse...

alguem me sabe dizer porque é que vamos receber as pombinhas de lisboa a uma segunda feira.
é que segundo sei o vitoria tem 2 meses de salarios em atraso.
entao o porque de nao jogarmos no domingo ai as 18 horas e fazemos a maior receita de sempre da historia do clube.
nao é preciso ser muito inteligente entao eles tao em primeiro lugar ,ate le podiamos dar meio estadio que eles enchiam tudo a 30 euros cada bilhete.
desculpem la mas a merdas que eu nao consigo entender.

saudaçoes vitorianas

2/2/12 18:47