quinta-feira, março 22, 2012

Mixórdia de sentimentos


Em plena campanha eleitoral para as eleições no Vitória era incontornável abordar o assunto.
Depois do descontentamento mostrado pelos associados em variadíssimas situações, culminado com o chumbo das contas, “obrigando” à demissão da actual direcção a expectativa caminhava de mãos dadas com a esperança na “ressurreição” do clube até pelo empenho demonstrado por alguns candidatos numa fase ainda embrionária do processo.

Nessa altura, tudo indicava que poderiam apresentar-se a sufrágio várias candidaturas fortes, com vitorianos representativos da mística do clube a encabeçarem as respectivas listas.
Até à data limite de apresentação oficial das listas muitos foram os contactos estabelecidos entre variadíssimas personalidades ligadas ao quotidiano vitoriano, muitas foram as reuniões efectuadas, muitas foram as “negociações” que escaparam ao comum dos vitorianos.

Talvez por isso na última semana de apresentação das listas muitos foram aqueles que foram apanhados de surpresa com o aparecimento de uma candidatura que à partida não previam. Um misto da actual direcção, com candidatos que deixaram de o ser e ainda elementos de uma lista candidata às anteriores eleições.

Nos derradeiros dias outras movimentações foram surgindo na cidade numa tentativa de fazer frente ao cenário que se começava a desenhar. Movimentações, que não passaram disso mesmo por variadíssimos motivos.

Oficialmente estavam aptas a propor-se à eleição duas listas, a de Júlio Mendes e a de Pinto Brasil. A desilusão e o conflito de sentimentos apoderaram-se do universo vitoriano.

Resta aos candidatos no tempo que têm para explicar os seus projectos, faze-lo de forma a que os sócios consigam discernir o que será melhor para o clube e optem convictos da sua opção, caso contrário podemos chegar ao extremo de não votarem a favor mas sim votarem contra.
Não vou fazer nenhum comentário aos projectos de uma e de outra lista porque apesar de todas as explicações dadas até ao momento há ainda muito por explicar no meu entender, explicações essas que não têm necessariamente de passar por um frente a frente.

Para além da diferença programática entre as duas listas, a de Júlio Mendes que defende a SAD e a de Pinto Brasil defensora do sistema actual, ao nível da campanha há uma diferença que também tem sido notada. A Lista A optou por uma propaganda intensa ao contrário da lista B mais discreta.

A semana e meia do final da campanha é bom que os candidatos consigam apresentar argumentos com substância a fim dos vitorianos poderem escolher com sabedoria.
Resta-me desejar ao vencedor as maiores felicidades na árdua tarefa de dar ao Vitória a dignidade que o clube merece.

Por Ricardo Lopes

5 Comentários:

General disse...

Caro Ricardo Lopes,

escrever um artigo de opinião onde não faz mais que resumir o que se foi passando ao longo destas três/quatro semanas no universo vitoriano para depois não dizer coisa nenhuma vai-me desculpar,mas , qual é a objectividade das suas crónicas?

Completamente inócuo caro consócio.

Lamento também que o Blog ande um pouco murcho nesta fase do vitória, principalmente por me rever em muitas das posições do Carlos Ribeiro, e até do Ricardo Gonçalves, que consigo (e Ricardo Pimenta) participavam num espaço de debate bonito de assistir.

Aceito que todos tenham afazeres profissionais impeditivos de dar o melhor contributo pela causa vitoriana, todavia lamento, salvo melhor opinião, que estes supracitados ilustres consócios se tenham remetido ao silêncio, ou á omissão de VERDADEIRA opinião.


Relativamente ás eleições, eu, Sócio 5011,estou indeciso.

Estou!

Nenhum dos dois candidatos me convenceu até agora.

Porém, um detalhe me indaga, e aproveito para perguntar a quem me saiba dizer,

Alguém viu na assembleia de Outubro último, o Eng Júlio Mendes a dirigir-se aos sócios? Alguém o viu lá?

Bem ou mal, o Pinto Brasil esteve lá, e , repita-se, bem ou mal, até falou para dois mil vitorianos.

Por fim, uma pequena nota.
Nessa assembleia, o Senhor Luis Cirilo, pessoa de elevado dom da palavra, mostrou, com a classe que se lhe reconhece, o que ele está talhado para fazer.

Oratória, e promessas balofas como a de que seria candidato a presidente do Vitória Sport Clube, pese embora o inegável pulsar vitoriano que tem.
Tem sim senhor.

Por isso, Lista A e Lista B,

Convençam-me se faz favor.

Jorge Araújo.

22/3/12 13:04
Vsc1922 disse...

Custa-me imenso perceber como é que num momento tão difícil da história do nosso clube, apenas surgem dois candidatos que supostamente se entregarão de corpo e alma ao Vitória. E quando estes dois candidatos são: Júlio Mendes e Pinto Brasil, eu acho que não é possível qualquer associado se sentir minimamente tranquilizado. O senhor Júlio Mendes fez parte da direção demissionária. Esta direção deixa-me um enorme sentimento de revolta pois lançou o meu clube no abismo, fez-me passar inúmeras vergonhas e desilusões, sem dúvida que foi a pior direção que passou neste clube. Eu, como vitoriano quero que esta direção seja responsabilizada por todos os erros que cometeu e não me parece de todo que Júlio Mendes seja a pessoa indicada para fazer justiça. Outro aspecto que me custa imenso a perceber é o facto de Luís Cirilo estar do lado de Júlio Mendes nestas eleições depois de eu ter assistido a uma promessa sua que seria candidato à presidência do clube. O que é que eu posso esperar de uma lista destas?! Ainda nas últimas eleições Júlio Mendes estava de um lado e Luís Cirilo do outro, entretanto separou-se de Pinto Brasil e prometeu-nos que seria candidato e agora é o que se vê. Do outro lado, temos Pinto Brasil, eu não costumo comparar sentimentos nem paixões, mas não consigo perceber como é que uma pessoa com o número de sócio 23 mil e tal se considera preparado para ser presidente do Vitória. O que realmente me assusta é a falta de noção dos candidatos, um fez parte da pior direção do nosso clube, o outro em 50 e tal anos de vida é sócio do Vitória nem há meia dúzia de anos. Eu não votarei em nenhum destes senhores porque nenhum deles é sequer digno de se candidatar à presidência do meu enorme Vitória Sport Club.

23/3/12 07:19
José Paulo Cardoso disse...

Hoje só me apetece dizer: Obrigado Gil Vicente!

23/3/12 09:14
vitor...iano disse...

Sobre as entrevistas dos vices ontem, só lamento não ter havido debate, pois teria sido bem mais interessante; de uma lado o Sr.
Cirilo que sabemos bem do seu à vontade neste tipo de situações e do outro lado o Sr. Coelho, do qual devo dizer que foi uma agradável surpresa a sua entrevista.

Sobre o caminho a seguir, cada vez me restam menos dúvidas de que a SAD, nestes moldes, NÃO!

23/3/12 09:26
Me disse...

A SAD do Braga não está assim tão má...

Não quero falar do Braga. Em Guimarães não é um clube bem visto.

http://www.ojogo.pt/28-82/artigo977630.asp

O meu voto esta entregue

23/3/12 13:25