segunda-feira, agosto 06, 2012

Angariação de fundos


Três milhões de euros é aquilo que a direcção vitoriana pretende encaixar com o projecto apresentado esta tarde e que contempla um pedido de empréstimo a associados e empresas. Apesar da altura especialmente difícil para a região, a direcção presidida por Júlio Mendes vira-se para os associados no sentido de conseguir um encaixe financeira que dê maior estabilidade ao clube. Empréstimo em múltiplos de 50 euros, que serão devolvidos em dois anos ou então empréstimos em múltiplos de 50 mil euros que terão uma taxa anual de 7%.

Aos associados que aderirem a esta iniciativa, fica já prometida a colocação do seu nome num memorial (!) que será construído pelo arquitecto Alexandre Coelho Lima e que será colocado junto à bancada poente. O primeiro subscritor foi o presidente da câmara de Guimarães, António Magalhães.

20 Comentários:

Patrick disse...

Os sócios já contibuiram e contribuem mais do que o suficiente. O excelso presidente que peça ao Milinho que empreste a parte que ele espera receber dos sócios.
Os trocos ganhos com o Yannick N´Djeng devem ser suficientes.

6/8/12 21:56
José Silva disse...

Quem for vitoriano e quiser emprestar, ok, que empreste, mas sem qualquer tipo de juros.

Senão isto parece um bom esquema para alguém ganhar dinheiro... e não, não é o Vitória.

Eram estas as soluções que a Lista tinha para o Vitória?

Se for para pagar uma auditoria para levar a tribunal o Milo e companhia, e indemnizarem o VSC, até dou 100€, não empresto, dou mesmo. Agora para ajudar a pagar a renda da loja alugada ao Milo no São Francisco... Não obrigado

7/8/12 01:38
Luís Magalhães disse...

Portanto os sócios que puderem emprestam os ditos euros, mas se neste momento não temos dinheiro, como é que daqui a 2 anos vamos ter para pagar a quem emprestou? Será que quem vier depois não terá mais uma divida para pagar?

7/8/12 09:25
Ricardo Silva disse...

Se fosse sad nao pode ser porque o VITORIA é nosso...Se éum emprestimo,não porque o VITORIA não é um banco...Se fosse outra solução,tambem não porque hoje dói-me a barriga e o VITORIA não é uma clinica...Eu tambem quero ver o responsável por esta situação ser responsabilizado mas o momento éde união e ja temos inimigos suficientes!!!Quem quer e pode empresta,quem nao quer nao empresta e quem quer mas não pode emprestar que dê o seu contributo com asua voz e presença nos jogos!!!Quem pode mas nao quer emprestar,que dê o seu contributo nao incendiando os animos...Ja é um grnde contributo!!!Abraços a todos

7/8/12 10:34
1128 disse...

Boas palavras Ricardo Silva.

7/8/12 16:22
Luís Magalhães disse...

Sim isso é certo...quem quer e pode dar dá...quem não quer e não pode não dá...agora queria saber que garantia se tem do retorno do dinheiro...não seria preferível dizer aos sócios para oferecer?? Se calhar daqui a dois anos temos uma assembleia a dizer para os sócios perdoarem a divida ao vitoria com mais um slogan "Agora mais que nunca"...o problema que existe é que nas eleições só se ouvia falar em grandes soluções passados uns meses recorrem a quem? Aos mesmos de sempre...onde andam as soluções das eleições???

7/8/12 19:29
ricardo sempre disse...

Caro José Silva,
Nao vejo o Julio Mendes preocupado.
Vou só relembrar que Emilo Macedo e Paulo Pereira são avalistas de vários avais.
Não será preciso explicar muito quais eram as consequencias de guerra aberta com Emilio Macedo.
Se tens 100€ então empresta ao Vitoria. Ou tens muita treta.
Caro Ricardo Silva, assino por baixo no teu comentário.
Tens toda a razão.
Este povo faz deste grande clube um grande saco de box.
Sempre a malhar!

7/8/12 21:58
Amadeu disse...

Ricardo Silva sempre em socorro da direção, mas afinal já se sabe qual o destino dos 3M€?

Não critico a iniciativa em si, mas tenho duvidas do plano económico e também do financeiro que esta "gerência" delineou(?).

E o cerne está na confiança e clareza dos propósitos. Já nem vou falar no programa desta direção, muito menos na sua execução...

7/8/12 22:41
Patrick disse...

"Vou só relembrar que Emilo Macedo e Paulo Pereira são avalistas de vários avais."

Eu também não me importo de ser avalista de € 10 milhões tendo ganho € 100 milhões.

As consequencias seriam o Milinho e o Paulinho pagarem o que avalizaram e se depois quisessem receber, negociavam ou processavem o VSC.

O VSC defende-se querendo que os responsaveis pelo uma gestão danosa e abuso de poder sejam julgados por essa gestão e abuso e ressarcem o VSC pelo que...


Viva o negocio Yannick N´Djeng (falta saber se o Estado portugues recebeu impostos devidos às mais-valias).

8/8/12 00:38
Paulo César disse...

Ricardo Silva, basta olhar para o nº de cadeiras vendidas para ter uma ideia de quantos 50€ fazem falta para o mínimo que se "exige" aos sócios que é pagar cotas e a cadeira.
Que só dá quem quer e quem pode é óbvio e não concordando com a ideia não vou fazer campanha contra.

Mas criar um monumento para assinalar tal facto já me merece o maior repúdio. É uma afronta para os que não querem e para os que não podem. o Carlos Ribeiro usa o ponto de exclamação, eu considero vergonhoso.

8/8/12 01:51
miguel silva disse...

Não percebo o empréstimo sem juros. Mais valia fazer uma verdadeira angariação de fundos; porque quem estiver disponível para dar dinheiro agora é porque tem dinheiro para dar. Por exemplo, podiam pedir ao José Alberto Reis para dar um concerto para angariação de fundos do Vitória: o artista promovia o novo disco e o Vitória ganhava algum dinheiro. Uma associação pode fazer todo o tipo de eventos para se financiar, mas o Vitória parece que não o sabe fazer. Na apresentação das equipas devia ter-se cobrado entradas. O evento custou dinheiro: O palco, o som, a luz e o fogo custaram dinheiro. Ninguém se lembrou de fazer as contas, mas se o Vitória pagou só teve prejuízo - que deve ter sido qualquer coisa à volta de 5 mil euros, a não ser que tenha sido patrocinado. Se cada uma das pessoas que esteve a ver o espectáculo tivesse entregue 10 euros à entrada o evento estava pago. Quem não pudesse pagar via o resumo na comunicação social do dia seguinte.

E se a "angariação de fundos" foi um ensaio para uma SAD, então enganaram-se outra vez: os investidores normalmente querem segurança no retorno financeiro. A modalidade dos 50 mil euros com 7% não é novidade. A PT acabou de fazer uma subscrição do género com a mesma taxa, mas na PT sabemos que vamos ter mesmo o dinheiro de volta mais 7%. No Vitória ainda nada nos garante isso.

Mas muitos vitorianos também acham que deve ser tudo de borla para os sócios. Manter o Vitória custa muito mais que o valor das quotas; que aliás apenas representa 25% do valor do orçamento - até a SporTv dá mais ao Vitória que o valor total da quotas e lugares anuais juntos. Eu pessoalmente acho que os sócios deviam pagar mais, ou então que enchessem o estádio com os preços actuais, porque se no total pagassem mais do que a SporTv paga pelos jogos, já teriam um argumento de peso para protestar contra os horários da 'ditadura da televisão', e realmente poderíamos dizer que o Vitória era nosso. Parece que manter o clube tem custos elevados e alguém tem de pagar... ainda estes dias soube que um lugar anual no estádio do dragão, equivalente ao meu de 35 euros, custa 500. E a Champions só garante 3 jogos. É só fazer a contas: eu pago 170 euros por ano para ver os jogos do campeonato. Um portista num lugar equivalente ao meu no estádio do dragão paga 670 euros por época e só vê mais 3 jogos da champions, e o estádio leva mais 15 mil que o D. Afonso Henriques. O problema da sustentabilidade do nosso clube também é este... Para termos um clube como queremos os 25 mil sócios deveriam manter a quotas em dia e comprar todos os lugares anuais disponíveis do estádio. Depende agora se queremos pagar em dinheiro do nosso bolso ou em perda de autonomia... o amor ao clube vê-se num estádio cheio, não em gente sentada em casa a ver a SporTv: a subscrição deste canal custa 20 euros por mês, ter um lugar anual no D. Afonso Henriques custa de 14 a 75. Deprimente que muitos vitorianos prefiram ficar em casa a ver os fretes do Ronaldo e jogos que nada têm a ver conosco, enquanto o clube em dificuldades tem apenas 35% de ocupação no estádio quando a massa associativa chega para o encher. Nós também podemos ajudar a salvar o clube usando o dinheiro da subscrição da SporTv em lugares anuais no D. Afonso Henriques!

8/8/12 05:02
ricardo sempre disse...

Caro Amadeu,
Deves concordar comigo que 70% das pessoas que aqui comentam percebem muito pouco de qualquer assunto relacionado com o Vitoria, basta ler os comentários e percebemos logo.
Vou dar-te uma ajuda que seria dispensável se estivesses atento.
Em Maio ultimo a nova direcção precisava de documentos de Não Dívida com todos os atletas profissionais, como não tinha dinheiro para saldar dois meses de ordenados, propos a todos atletas receber estes dois meses em Setembro. Aceitaram quase todos, como se sabe alguns rescindiram, prescindindo do valor, outros rescindiu o Vitoria, fazendo acordo do valor, o unico que nao aceitou este acordo e recebeu os seus valores em dinheiro foi aquele quer veio emprestado do Benfica.
Parte do encaixe dos 3 milhões vai ser para pagar estes acordos.
Talves não saibas, mas o Vitória ainda deve 1 mês de ordenados aos funcionários a acumulou agora com os subsídios de férias.
Digo 1 mês caso seja pago o ordenado de Julho até ao dia 8, não sendo pago são 2.
Como vês o encaixe de 3 milhões foi planeado porque fizeram contas certas.

Caro patrick,
Na tua optica, Emilo Macedo e paulo Pereira ganharam 100 milhões?
Mais um desatento.
Emilo Macedo fez 5 orçamentos no seu tempo de gestão.
Todos juntos dá um montante de 60 milhões, valor este que o Vitória gastou nestas 5 épocas.
Quanto ao monumento, não vejo onde está o espanto.
Algns de vocês fazem lembrar o Francisco Louçã no Bloco de Esquerda.
Deve ser por birra ou falta de imaginação, este homem alimenta-se com critica a tudo, mesmo quando ela não deveria existir.

Mas estamos num país livre, é verdade ou não meus caros?

8/8/12 08:52
Ricardo Silva disse...

Eu só venho em socorro do meu clube,não sou advogado de ninguém!Com as minhas palavras não quero criar inimizades pois quem é adepto deste clube merece de mim a maior ADMIRAÇÃO!!!Eu so quero é que o Vitoria saia desta situação para poder continuar a gritar a plenos pulmões o nome do meu clube por esse país fora!Tal como disse a minha filha (13 anos):"Pai estas consciente que o teu clube nunca vai ser campeão?"
"Estou filha,mas o orgulho e a emoção com que falo,grito e choro com o meu clube,isso nunca ninguem me vai tirar!!!
Um abraço desde st tirso a todos os que sofrem com este grandioso sentimento que é ser VITORIANO!!!

8/8/12 12:34
Amadeu disse...

Ninguém quer criar inimizades Ricardo.
A questão é sentir que a direção está a tratar deste assunto, com clareza, com um plano de suporte.

Qual é afinal o nosso problema?
Se estamos com problemas de tesouraria imediata, não faria mais sentido pedir "receitas" antecipadas?

Do tipo pagamento de cotas antecipadas (se a urgência e os montentes exigirem deve-se alargar a outro tipo de receitas antecipadas), campanha para compra urgente de cadeiras (25.000 sócios para pouco mais de 8.000 cadeiras)...

Mais compras de produtos VSC que funciona duplamente - aumento das receitas previstas e dinheiro imediato...

Agora esta iniciativa visa o quê? "Apenas" trocar o dono do Passivo? Em vez de dever a fornecedores, jogadores, funcionários, o VSC passa a dever aos sócios? Isto vai resolver o quê?

8/8/12 15:23
VGW disse...

Ora nem mais Paulo César essa do monumento e uma vergonha, neste momento é impossível poder ajudar o nosso VSC financeiramente, já muito farei sou um dos que apoia incondicionalmente no estádio já tenho cadeira e tudo farei para ter as cotas sempre em dia como já o faço há 20 anos do meu bolso, sem esquecer que há uns anos atrás fez-se um peditório para a camionete no qual contribui e foi o que se viu ou melhor não se viu.

8/8/12 18:52
José Silva disse...

Não faz sentido nenhum este plano, para ele ser sério e viável tem que haver a confiança de que dentro de dois anos o VSC vai ter uma receita extra de 3 Milhões. Talvez o Pai Natal traga à direcção os 3 Milhões

O monumento, é um insulto a sócios que sempre pagaram cotas, que vão ao estádio desde miúdos, décadas de fidelidade e... sem borlas!!


Noutro assunto:

Uma sugestão, (e confesso que estava na ignorância sobre a abertura da nova loja no espaço Guimarães), em vez de mais lojas que tal ter mais diversidade de material na loja do estádio??

Mas pronto, mais uma renda para pagar, espero que a loja tenha receitas para pagar.

8/8/12 22:58
Paulo César disse...

Ricardo Silva, sou bem mais velho que a tua filha mas acredito piamente que o Vitória será campeão um dia. Não tenho a mínima dúvida que mais tarde ou mais cedo a nossa hora vai chegar, é impossível que não chegue.

Amadeu, não acho que a antecipação de receitas seja solução. Na minha opinião é mais um chuto para a frente na resolução do problema. Dessa forma quem vier a seguir terá sempre problemas.

VGW, custa-me engolir que se peça 50€ quando se podia fazer um forcing, tentar uma estratégia para tentar aumentar a venda de cadeiras. Se houvesse 50€ disponíveis em muitas carteiras eu acho que seriam disponibilizados para adquirir a cadeira. Admito que seja uma inovação de marketing que me ultrapasse completamente, por isso se calhar não consigo encaixar.

9/8/12 00:30
ricardo sempre disse...

neste espaço, lê-se todos os dias comentários do pior que há.
Ainda se dizem vitorianos?
Então eu sou o Papa Bento XI.
Gostava de ver todos era estar com o Vitoria em vez de mandar piadinhas, criticar, gozar, deitar sempre abaixo aqueles que foram eleitos pelo povo.
Enquanto voces fazem esta figura ridicula por aqui, o nossos vizinhos do lado riem-se com tudo que aqui se escreve.
Alguem um dia dizia isto.
(Só seremos fortes se conseguir-nos ser fortes por dentro 1º´. Só depois com tal força podemos combater com os outros)
Mas divirtam-se lá. há custa do parolo do custume.
(VITORIA SPORT CLUBE)

9/8/12 10:21
Amadeu disse...

Paulo César, receitas antecipadas ou mudança do nome do credor (mesmo que este seja mais barato) não resolvem o problema de fundo. Ambas as soluções permitem apenas adiar o problema.

Precisamos isso sim de elevar as receitas. Quer para fazer face às urgências de tesouraria imediata quer para o Orçamento deficitário recentemente aprovado.

9/8/12 15:37
José Silva disse...

Caro Ricardo, não me vou meter num projecto no qual não acredito. Alias nem acredito que seja para ajudar o VSC.
Para andar a devolver dinheiro ao Milo nem pensar! Prefiro limpar o c... aos 100€

E que tal recuperar os 10.000 sócios que o VSC tem perdido, ao fim do ano são 120€ (ou 80 no caso das mulheres)?

Para onde vão os 3Milhões, para ajudar o pobre do Milo, para continuar a pagar a renda da loja do S- Francisco

15/8/12 00:01