domingo, novembro 11, 2012

Sem polícia

@Diário de Notícias

Confesso que o timing da declaração do presidente do Vitória sobre o tema, em conferência de imprensa, logo após uma derrota pesada diante de um concorrente directo e em casa, surpreendeu-me. Talvez porque no final de uma derrota tão difícil de engolir, poucos seriam os associados interessados em saber se o encontro contou ou não policiamento. Contudo, e quanto à decisão tomada, com o Vitória abdicar de policiamento no encontro de ontem, essa parece-me totalmente acertada.

O presidente do Sindicato da Polícia diz que a segurança não tem preço, mas a verdade é que estamos a falar de encargos elevados cuja tabela aumentou recentemente em cerca de 50% como o próprio responsável, Armando Ferreira, assumiu hoje na Antena 1.

Ora, o novo decreto-lei permite que os clubes prescindam de polícia em jogos que não são considerados de alto risco, com a segurança a poder ser garantida pelos próprios equipa da casa. Por isso, e atendendo às dificuldades que os clubes atravessam, esta decisão é quanto a mim acertada por parte da direcção vitoriana, aproveitando também para em desafios de baixo risco, poupar uma verba bastante significativa.

1 Comentários:

Petř disse...

Só tenho a dizer que concordo 100% com a medida. Confesso que desconhecia a alteração do decreto-lei, mas assim sendo é claramente uma decisão corajosa, mas mais do que acertada.

Esperamos só que a 'publicidade' desta medida, não tenha nenhum efeito preverso sobre os adeptos nos próximos jogos.

12/11/12 00:04