sábado, dezembro 08, 2012

Entrevista de Luis Cirilo

Se se criticava a ausência de opinião e de voz dos responsáveis pelo futebol vitoriano nos últimos anos, só se pode, independentemente, de se gostar mais ou menos, de se concordar mais ou menos, das opiniões dos actuais responsáveis, elogiar a disponibilidade para falarem aos associados do clube.

Na entrevista de ontem à noite na antena da Rádio Fundação, o vice-presidente para o futebol profissional e modalidades amadoras, respondeu a algumas das questões da actualidade do futebol vitoriano e das suas modalidades. Contudo, creio que o ponto mais forte da sua entrevista se prenderá com as críticas "violentas" dirigidas ao anterior responsável pela formação do Vitória, Manuel Fernandes.

As revelações de facturações ao clube de valores absolutamente absurdos e sem justificação, pelo menos aparente, terá deixado incrédulo quem ouviu, e será apenas uma parte daquilo que estará para descobrir relativamente à gestão de Emílio Macedo. A ser verdade, como é possível facturar-se 40 euros de gasóleo numa deslocação a Braga? Como é possível facturações ao clube de almoços de 800 euros? De garrafas de champagne? De livros escolares a jovens que nem sequer faziam parte da formação do clube? Muitas destas respostas terão necessariamente de ser dadas pelo próprio mas, acima de tudo, averiguadas pelo actual conselho fiscal que tem agora a responsabilidade de, depois do parecer violento revelado na última AG, averiguar até ao fim, o que levou o Vitória à sua actual situação financeira.

Percebo que os actuais responsáveis digam que a prioridade é a "salvação do clube", mas parece-me obrigatório que para isso sejam encontradas as razões de o Vitória ter chegado onde está. E também por isso, em momento algum os associados do Vitória deverão deixar de estar atentos ao desenrolar do processo disciplinar entretanto aberto.

Para além disso, o anúncio oficial dos dois meses de salários de atraso nas equipas vitorianas (que se transformarão em três) será outro facto de não deixará de criar preocupação até atendendo à proximidade da data em que o Vitória terá de fazer prova de que tudo estará regularizado. Mais do que isso, e apesar de ter sido garantido que o plantel é conhecedor das dificuldades e que tem reagido bem, a verdade é que se sabe que esta instabilidade poderá ter repercussões no rendimento da equipa, principalmente num momento muito importante da temporada.

A possível perda de jogadores em Janeiro, quer por via da sua participação na CAN, quer de vendas que não foram descartadas por Luis Cirilo (e até por Rui Vitória também no dia de ontem), deixam também necessárias preocupações no seio dos vitorianos. O plantel está longe de apresentar soluções para todas estas perdas, mesmo que na equipa B haja jogadores de qualidade. Se todos percebemos que por razões financeiras o Vitória não poderá perder a hipótese de encaixar valores significativos, importará que do ponto de vista desportivo não saia muito fragilizado. Ainda assim ficamos a saber de abordagens recentes a N'Diaye que poderão fazer do maliano o próximo a sair do plantel do clube.

Seja como for, fica cada vez mais evidente que cada vez mais o clube precisa do apoio dos vitorianos, da união dos associados para ultrapassar esta fase difícil do seu historial. E essa união deverá ficar também bem evidente no apoio no estádio D. Afonso Henriques nos próximos encontros. O mês de Dezembro será determinante, quer na resolução de alguns dos problemas financeiros do clube, quer do ponto de vista desportivo. A começar já amanhã diante da Olhanense, onde é obrigatório vencer. E essa união, de que falo, deverá começar bem lá em cima no topo da pirâmide e terminar cá em baixo no apoio às equipas vitorianas! E para isso amanhã, o que se pede é estádio bem composto e um triunfo!

4 Comentários:

Jorge Pinto disse...

Eu sei que a situação financeira do Vitória é séria.Mas não foi esta Direção que disse que tinha meios para os resolver?Ou será que acompanhei mal a campanha eleitoral?Já vamos novamente com três meses de salarios em atraso e que mais o futuro nos guardará.

9/12/12 17:14
Jorge Pinto disse...

Então não foi esta Direção que durante a campanha eleitoral disse que tinha meios para resolver a situação financeira do Vitória?Eu sei das dificuldades, mas acreditei.Afinal já vamos com três meses de ordenados em atraso.O que mais o futuro nos trará!

9/12/12 17:20
Jorge Pinto disse...

Eu sei que a situação financeira do Vitória é séria.Mas não foi esta Direção que disse que tinha meios para os resolver?Ou será que acompanhei mal a campanha eleitoral?Já vamos novamente com três meses de salarios em atraso e que mais o futuro nos guardará.

9/12/12 17:20
SPCova disse...

Conforme previ... o confronto de egos não aguentou muito tempo.

O Sr. Luis Cirilo tem ambição a mais do que ser Vice qualquer coisa.

Parece-me que a entrevista em causa viola um dever de confidencialidade que é evidente.

11/12/12 19:24