quinta-feira, dezembro 27, 2012

Rui Vitória e Alfredo Magalhães em entrevista

Esta quinta-feira, o treinador vitoriano Rui Vitória e o presidente do conselho vitoriano Alfredo Magalhães concedem entrevistas a dois jornais nacionais.

No Jornal de Notícias, Rui Vitória, volta a afirmar a dificuldade de treinar o Vitória considerando-o "um banco difícil e sem a solidez que um treinador gostaria de ter num clube desta dimensão". Ainda assim, o treinador vitoriano diz que "não podia deixar este clube sem tentar deixar a sua marca". O treinador vitoriano diz ainda que o rendimento do Vitória "nem está abaixo das expectativas nem a superá-las" e que "havia tudo para as coisas correrem pior", considerando que "atendendo ao contexto, o nosso percurso é extremamente positivo". Aos críticos, Rui Vitória responde com o rendimento da equipa nos últimos anos dizendo que "nos últimos cinco anos, só há duas épocas o Vitória estava numa classificação acima da actual".

Já no Jornal ABola é a vez de Alfredo Magalhães, recém nomeado presidente do conselho vitoriano dar a primeira entrevista enquanto líder daquele órgão. Nessa mesma entrevista, Alfredo Magalhães elogia o trabalho do "amigo pessoal Júlio Mendes", considerando mesmo que o actual presidente é já "uma referência nacional, quando se fala de futebol". O novo presidente do CV garante que este é um projecto "construído com humildade, coragem e vitorianismo", ao mesmo tempo que garante que o novo modelo de gestão deve ser aproveitado para "reflectir sobre um novo conceito de conselho vitoriano para evitar vazio de funções". Alfredo Magalhães mostra-se ainda "triste" com o afastamento dos vitorianos dizendo que "o vitoriano tem de dizer presente quando o clube clama e que tem de ser mais proactivo do que reactivo", acrescentando que ser vitoriano não é só "ter alguns minutos de fama na AG e gritar mais alto do que os outros, fazer partes parte de claques ou entoar cânticos do tipo "somos Vitória até morrer"".

6 Comentários:

José Lafuente disse...

Uma Pessoa, também dizia há tempos, que o Emílio "mostrava sensatez e sentido de responsabilidade" ao dizer que iria resolver grande parte do passivo".
Acreditava muito nisso!
Por isso, estas palavras bonitas em relação ao "amigo pessoal" são normais.
Quanto ao Rui Vitória tem razão no que diz. Está a fazer os possíveis e os impossíveis com as dificuldades com que se depara diariamente!

27/12/12 18:45
José Silva disse...

É um chorão este Rui.

Investidores? Já apareceram os tais que estavam prometidos e garantidos pelos mentirosos durante a campanha eleitoral?

Então e o Soudani - Não se conseguiu ainda pagar?

Ainda há Salários em atraso?

Afinal o que é que esta direcção tem feito além de dispensar jogadores?

28/12/12 13:21
José Silva disse...

Se calhar é o Rio Ave, o Estoril ou o Paços que tem melhor equipa e melhores condições de treino e para jogar!

É fraco treinador e esse é que é o motivo do futebol fraco que se joga.

28/12/12 14:20
José Silva disse...

Dia 11 de Dezembro era assim...

http://vitoriasc.pt/noticias_detalhe.php?id_noticia=5365

Hoje ao ver a entrevista ao Luis Cirilo na Sporttv fiquei espantado por o ouvir dizer que afinal saiu porque o resto da direcção não queria que ele falasse publicamente. E que apenas o Júlio Mendes deve falar.

Conhecem aquela do mentiroso e do coxo?

28/12/12 17:08
Paulo César disse...

José Silva, não posso deixar de rebater os seus comentários em relação ao Rui Vitória, comentarios que considero extremamente injustos para com um homem que tem sido um dos pilares, senao o principal pilar do clube nos últimos meses !!

Acho incrível como o senhor se acha no direito de chamar chorão a um treinador que vê todos os dias uma parede a desabar e continua a tentar motivar os jogadores que não recebem sequer.
Jogadores a rescindir, Vice presidentes a bater com a porta, ameaças de perda de pontos, etc. etc.
Entretanto, o Vitória está bem classificado no campeonato, está de pé na Taça da Liga e bem lançado na Taça de Portugal.

Meta a mão na consciência e pense duas vezes antes de escrever. Você deve ser um dos tais que ainda não se apercebeu no estado em que estamos e por isso ainda se acha no direito de achincalhar quem trabalha sem receber e mesmo assim motivado para o futuro.
Se o homem bater com a porta, prepare-se porque pode ser preciso ir para lá você...

28/12/12 21:03
José Silva disse...

Apenas um exemplo:

O João Ribeiro andava a jogar bem e, pelo menos aparentemente, motivado - De um momento para o outro, João Ribeiro para o banco e Marco Matias titular.

PS: Não estou a por em causa a qualidade do Marco, mas sim o momento.

Desculpa lá, mas já eu disse o ano passado várias vezes, não está em causa a qualidade ou o empenho dos jogadores na maior parte dos jogos, mas sim a táctica aberrante que o treinador usa. Quem pode, em bom juízo, compreender um El Adoua a extremo esquerdo? Ou a continuada aposta num Leonel Olimpio que é uma nulidade defensiva e uma anedota a construir jogo?

Se o Rui se sente agora arrependido de ter confiado no Júlio e no Luís - acreditando que iam acabar os ordenados em atraso - então que o diga e faça o favor de ir embora para um clube que lhe pague.

Chamo-lhe chorão porque o é! Com certeza não passa fome. Claro que acho que ninguém deve trabalhar sem receber, e está no seu direito (e dever) de denunciar esse facto. Mas não venha com a desculpa de que é por isso que jogamos mal.

28/12/12 22:13