segunda-feira, fevereiro 18, 2013

Mesquita tentou incendiar, mas vimaranenses deram lição

Depois dos incidentes ocorridos em Braga aquando do encontro com o Paços de Ferreira, com agressões aos adeptos visitantes, já depois do mesmo ter acontecido umas semanas antes com o Belenenses em jogo da equipa B e antes de novas cenas de violência que ocorreram nas imediações do mesmo estádio no jogo com o Leixões, o edil bracarense Mesquita Machado tentou incendiar os ânimos do Vitória-Moreirense. 

O presidente da câmara daquela localidade alertou para os possíveis problemas que poderiam ocorrer no dérbi vimaranense considerando-o mesmo um jogo de alto risco. Contudo, os vimaranenses souberam estar à altura proporcionando um excelente ambiente e mostrando que Mesquita estava, afinal, enganado.

Isto, apesar de até ter estado mais gente no encontro entre as duas equipas de Guimarães (10435) do que no referido jogo entre bracarenses e pacenses (9655). Um ambiente salutar nas bancadas com adeptos do Moreirense a conviverem com os adeptos do Vitória porque, tal como referia Vítor Magalhães na véspera do encontro, são adeptos que partilham a mesma cidade e se cruzam nas mesmas ruas. E, ao contrário do que pretendeu insinuar Mesquita, sabem elevar bem alto o nome da Cidade Europeia do Desporto.


Claro que o objectivo destas declarações - repudiadas e bem pelo vice-presidente Armando Marques na véspera do encontro - tinham um objectivo óbvio. Desviar as atenções daquilo que tem sido o passado recente de violência dos adeptos bracarenses e que deixaram evidente aquilo que para muitos sempre foi. Todos os clubes têm telhados de vidro e qualquer acto de violência deve merecer o repúdio de todos, da mesma forma que deverá merecer a mesma mão pesada dos responsáveis do futebol nacional, ao contrário do que tem acontecido, com repetidas omissões no mínimo "estranhas".




Mas para memória futura convém que se relembre o que já aconteceu este ano na cidade vizinha. Porque, ao contrário do que os uns e outros apregoam os "selvagens e impunes (clique para ler)" afinal são outros...


Braga- Paços de Ferreira http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=381981

Braga B- Leixões:  

Mas, poderíamos até olhar para outros momentos de pura violência em Braga e que desmontam qualquer tentativa de diabolização de uns em contraste com a tentativa de santificação daqueles que afinal são tão iguais aos outros.

Ou em Abril de 2006 também num Braga-Paços de Ferreira, onde houve uma tentativa de invasão de campo: http://www.superbraga.com/forum/index.php?topic=76.0 (leia o 4º parágrafo)

Ou então, mais recentemente, na meia-Final em 2011 da Liga Europa com o Benfica, em que foram transmitidas via televisão várias imagens de violência em directo:  

Mas, obviamente, que poderíamos falar de muitos outros, envolvendo os encontros com o Vitória, de qualquer modalidade, ou até em jogos realizados em Braga em que o clube local até não era o visitado. No fundo, vários casos que demonstram de forma inequívoca que ao contrário do que os adeptos do outro lado gostam de apregoar, a violência existe em todo o lado e este ano tem conhecido os seus expoentes máximos no estádio municipal de Braga.

Espera-se que, no próximo Sábado esta tendência seja invertida e que o dérbi minhoto decorra sem problemas, de um e de outro lado. Porque como vimos domingo em Guimarães, os dérbis sem violência e com bom ambiente nas bancadas são possíveis.

5 Comentários:

Arsenal de Braga disse...

Porque sempre pautámos a nossa postura pela defesa da rivalidade saudável, manifestamos publicamente a nossa repugnância ao texto que aqui foi produzido e que está repleto de inverdades e distorções de factos que são conhecidos de todos.

1) O Estádio do Sporting Clube de Braga nunca, em mais de 90 anos de história, foi suspenso.

2) No jogo com o Paços de Ferreira é um facto indesmentível que houve cadeiras arremessadas pelos adeptos do Paços de Ferreira (até porque como as imagens comprovam há cadeiras que saíram de zonas em que NUNCA estiveram adeptos do Braga).

3) No citado jogo com o Leixões, a polícia e Liga já informaram que os confrontos foram entre os adeptos do Leixões e a polícia, não tendo envolvido adeptos do Braga.

4) No jogo com o Estrela Vermelha, o clube sérvio viu o seu estádio suspenso por 2 jogos e o Braga não teve qualquer sanção. Será que a UEFA também gosta do Braga?

5) No jogo com o Benfica, foram condenados pelo Tribunal vários adeptos do Benfica. Nenhuma sanção foi aplicada ao Braga. Será que a UEFA e a Justiça também gostam do Braga?

A rivalidade é bonita e o debate é interessante quando se partem de factos verdadeiros. Utilizar a mentira é lamentável e indigno.

19/2/13 00:09
José Paulo Cardoso disse...

Quem é este "palhaço de braga"!? Numa coisa tem razão, em 90 anos de história o "estádio do sporting clube de braga" nunca foi suspenso! Mas, esse clube alguma vez teve um estádio!? Digam-me onde é porque gostava de o visitar. Eh pá, aqueles "delegados da liga" devem ser mesmo ceguetas ou, então querem fazer de parvo quem estava a ver o jogo. Mas, depois do jogo de ontem em Vila do Conde, já nada me admira. Empate com um penalty "á benfica"....e esta hein!?

19/2/13 18:16
cristiano disse...

oh arsenal de braga, mais cego do que o que não vê é o que não quer ver. Então as cadeiras foram arrancadas da zona dos adeptos do Paços? Pois foram, mas foram os da escumalha que invadiu essa zona que as atirou contra os do Paços que fugiam, ou não viste isso? E outra coisa, não chames estádio do sporting qualquer coisa, a uma coisa que é da câmara municipal. Um bocado lerdinho rapaz.

19/2/13 19:33
SPCova disse...

Palhaço, lerdinho, escumalha...

Mantenham o nível alto.

20/2/13 16:46
Arsenal de Braga disse...

Podíamos responder mas deixamos a falta de nível por essas bandas. e a difusão de mentiras e dados falsos também. Por muito que a realidade doa.

21/2/13 03:30