domingo, fevereiro 24, 2013

Sobre os incidentes de hoje


Há verdades incómodas sobre este incidente que têm de ser clarificadas.
 
Antes de mais, de que a Direcção do VSC nunca poderia ter permitido que um jogo destes começasse sem policiamento. Contudo, a Direcção do VSC, e sei-o de fonte directa, queria policiamento. Requisitou 20 policias/agentes, atendendo ao número de bilhetes requisitados pelo rival. Infelizmente, a PSP, como vem sendo norma desde que a lei entrou em vigor, quis impor 45 polícias! E informou a Direcção do VSC que não aceitava uma requisição menor que esse número de agentes. Se eu fosse Presidente ou membro de Orgãos Sociais do VSC, nem que tivesse de pedir dinheiro emprestado: num jogo com o Braga haveria PSP no estádio, até nas camadas jovens. Nem que fosse sob protesto, e com queixa formal à Directoria Nacional da PSP.
 
A Direcção do VSC, ingenuamente, quis poupar dinheiro e não conseguiu prever o engodo: há dezenas de testemunhos de que 5 carros de PSP/CI (Corpo de Intervenção) estavam já mobilizados em Guimarães desde as 14 horas de hoje, e estacionados junto ao quartel da PSP de Guimarães que fica a 50 metros do Estádio.
 
Porque motivo estavam de prevenção se não estavam requisitados pelo VSC ? De outro modo, que garantia poderiam ter uns escassos 25 adeptos Bracarenses de que, se provocassem distúrbios dentro do Estádio, não seriam ripostados por 2 mil adeptos rivais ? O que levaria escassos 25 adeptos Bracarenses a insistir na provocação e no arremesso de cadeiras até ao limite do confronto físico directo ? Há ou não aqui diversas incongruências a somar à violência gratuita, condenável, inexplicável? Há ou não aqui diversos indícios de que a Direcção do VSC se deixou cair numa armadilha (dos rivais, e dos maiores lesados com a lei de policiamento opcional) ? Ninguém fica bem nesta situação. Responsabilidade máxima: da Direcção do VSC, por incúria e ingenuidade. Mas outras responsabilidades têm de ser apuradas.
 
A permissividade dos ARD (Assistentes de Recinto Desportivo) que deixaram os adeptos Bracarenses percorrer todo o topo Norte a seu bel prazer! Responsabilidade da PSP que se recusa a fornecer o número de efectivos solicitados, pretendendo impor a "sua lei" e o seu efectivo ! A eventual responsabilidade da claque e dos adeptos do VSC não deve diminuir a teia de engodos e permissividades que se revelam de forma evidente neste lamentável incidente.
 

Por José Machado

1 Comentários:

José Silva disse...

Qualquer Vitoriano sabia que não se podia fazer um jogo destes sem policiamento.

os responsáveis são (não por ordem):

1- A liga que não atribuiu o nível de risco certo ao jogo

2- A direcção do VSC, que se fosse gente que segue o VSC há décadas saberia que isto se passa seja em que escalão/divisão/modalidade for. Só alguém de fraco vitorianismo permitiria isto. Agora, venham as multas que vão com certeza sair mais caras que os 45 ou 100 policias.

3- Os adeptos que responderam às provocações. O estádio não é a vossa casa para destruírem o que vos apetece. Vamos ver o que ai vem de castigos.

4- Aqueles que estão a transformar a policia em verdadeiros mercenários.

Não vou incluir os adeptos do braga, porque com certeza são gente sem capacidade psicológica para perceber o que fizeram. Para 25 pensarem que em 2000 ninguém lhes vai responder, só mesmo se forem atrasados mentais, logo, sem consciência das suas acções.

Boa semana de trabalho a todos.
Principalmente ao Sr. Júlio Mendes que parece que ainda não reencontrou os investidores, os tais que estavam garantidos nas eleições. Olha, pode ser que depois se consiga pagar à policia!

25/2/13 01:36