quarta-feira, abril 10, 2013

A saída de Luiz Felipe



Aqui defendi a escolha de Luiz Felipe para a equipa B vitoriana e o trabalho importante desenvolvido esta temporada pelo treinador na equipa secundária com alguns dos jogadores que hoje nos deliciam na equipa principal. Desse ponto de vista, aquele que era o principal objectivo do Vitória B foi largamente alcançado. Contribuir para a evolução dos jovens jogadores e ao mesmo tempo servir a equipa principal. Aqui, também tive oportunidade de elogiar o futebol produzido pelo Vitória B no início da temporada, curiosamente às vezes até mais elogiado do que o futebol da equipa principal. 

Perante isto, e agora confirmada a saída de Luiz Felipe não posso deixar de agradecer o seu trabalho ao longo desta temporada. Muita da evolução dos jogadores que hoje deslumbram na equipa principal teve também a sua mão e isso não poderá ser esquecido.

Todos sabemos a forma como a equipa B acabou, fruto das circunstâncias, dizimada em determinada fase da temporada e, por isso, será justo reconhecer que Luiz Felipe nesse aspecto não pôde ter as condições que certamente gostaria para que a época resultasse melhor.

Contudo, é também fácil de perceber que a forma como tornou públicas as suas divergências com a falta "de ajudas" vindas da equipa A e acima de tudo a ausência de resultados positivos há várias jornadas tudo precipitou. E nesta fase, talvez o mais injusto seja também a única forma de o Vitória B ainda conseguir a salvação. 

Com a entrada de um novo técnico (está confirmada a saída de Armando Evangelista do Vizela e por isso deverá apresentado como treinador do Vitória B), com tudo aquilo que possa trazer em termos de confiança e tentando ao mesmo tempo evitar a despromoção que seria bastante negativa para o projecto da equipa B vitoriana, e que seja capaz, ao mesmo tempo, de projectar - de acordo com o técnico principal e a estrutura do futebol - a próxima temporada, de forma a que o projecto Equipa B continue a dar os frutos que deu esta temporada. 

Sem que tenhamos ouvido as declarações de Luiz Felipe, talvez este seja também o seu entendimento, até porque como o próprio confessou já há algumas semanas colocou o seu lugar à disposição caso esse fosse o entendimento da direcção. Talvez a falta de confiança pela qual a equipa passa precisasse de um "abanão". Injusto? Talvez. Pela qualidade de Luiz Felipe e por aquilo que já deu ao Vitória B. Mas talvez ao mesmo tempo essencial para ainda se ir a tempo de evitar a despromoção. Até porque os dois próximos jogos são duas verdadeiras finais que terão de ser jogadas com o total comprometimento de todo o clube, todos os seus jogadores e treinadores. A bem do futuro do Vitória.

Ao Luiz Felipe, resta desejar os maiores sucessos na sua carreira, porque merece.


Foto: Record

1 Comentários:

luis cirilo disse...

O que Luiz Felipe merece são duas coisas:
O agradecimento pelo muito que fez pelo Vitória B e pelo Vitória A ao longo desta época.
E que se saiba toda a verdade em relação ao que foi o trajecto da equipa B nos ultimos meses.
Porque até nisso ele pensou primeiro no Vitória e só depois nele próprio.

10/4/13 22:58