quinta-feira, abril 04, 2013

Calma precisa-se!


 
No passado mês de Março já tinha alertado para a situação preocupante que vive a equipa B vitoriana, devido à sua posição na tabela classificativa. Daí até então o Vitória B conseguiu apenas um ponto nos quatro jogos realizados. Muito pouco mesmo tendo em conta as contrariedades! Referi na altura ser preciso fazer mais por esta equipa, dotando-a de melhores argumentos para fazer face à recta final do campeonato, numa tentativa de evitar a indesejada descida de divisão, sob pena de todo este projecto ser posto em causa.
 
Ora, apesar de alguns jogadores da equipa principal terem integrado a formação B, numa tentativa de conseguir inverter esta situação, não é menos verdade que tal não parece ter sido suficiente, a olhar para os resultados conseguidos. Também não será muito fácil dois ou três jogadores integrarem outra equipa e resolverem todos os problemas. Luiz Felipe quer mais, muito mais! Rui Vitória parece estar num dilema. Se por um lado deu sinais de querer ajudar, por outro parece não pretender desfalcar em demasia a equipa principal, até estar assegurada a presença na final da Taça de Portugal. Partindo do princípio que este é o entendimento de Rui Vitória, provavelmente só para a recepção ao Desportivo das Aves Luiz Felipe poderá ter uma equipa verdadeiramente reforçada, isto a seis jornadas do final.
 
Este cenário parece também já ter passado pela cabeça do treinador da equipa B, deixando-o à beira de um ataque de nervos, a aquilatar pelos “recados” deixados no final do jogo com a Naval. Para além de se ter ficado a saber que colocou o lugar à disposição no final da partida com o Benfica B, também se soube ter sido convidado para treinar na Arábia Saudita e, não aceitou por acreditar neste projecto. É por isso altura, segundo ele para “a formação B ser ajudada na mesma medida que esta ajudou a equipa principal” e “ perceber rapidamente o que o clube quer”. A piorar todos este cenário surgiram as rescisões de Kaka, Victor Bastos e Rafa invocando ordenados em atraso.
 
Se por um lado percebo toda esta frustração de Luiz Felipe, já não consigo entender que isto não seja tratado apenas no interior do clube. Ou será que existem incompatibilidades entre os dois técnicos? Existe ainda outra questão que poderá ser colocada: estão os sócios do Vitória preparados para compreender um abrandamento da equipa principal hipotecando uma melhor classificação em detrimento da equipa B? Apesar da equipa B estar numa posição muito complicada, nada está perdido, e calma precisa-se para levar o barco a bom porto.
 
 
Por Ricardo Lopes

0 Comentários: