quinta-feira, maio 16, 2013

A nossa vez!


 
A precisamente dez dias da final da Taça de Portugal, o tema não poderia ser outro. É verdade que ainda falta um derradeiro jogo na Liga e que até há ainda um quinto lugar por conquistar, mas nas mentes dos vitorianos já está o dia 26. O dia em que, pela sexta vez, o Vitória terá oportunidade de trazer a Taça para Guimarães. E é isso que verdadeiramente importa. O Jamor, por si só, já não é prémio algum. É verdade que chegar a uma final numa época tão complicada como esta, merece um aplauso, mas não é menos verdade que outras equipas – bem mais fracas – já lá chegaram noutros anos e conquistaram-na. Todos sabemos que será difícil, que o opositor é mais forte, mas em futebol nada é o que parece. Deixo as questões tácticas para quem tão bem nos treina. Enquanto adepto, peço apenas aos escolhidos para olharem bem para os adeptos que estarão naquelas bancadas quando entrarem no relvado. Sintam a nossa devoção, o nosso amor pelo clube e o nosso desejo imenso de vencer, finalmente!
 
Ainda a propósito da final do Jamor, muito se tem falado nos bilhetes que escasseiam por Guimarães. Pelo menos nas mãos dos vitorianos, daqueles que durante todo o ano vão ao estádio. Compreendo os argumentos apresentados pela direcção, na voz do vice Armando Marques. Já não posso aceitar que uma vez mais o Vitória se tenha demitido na organização real da venda. Limitar o número de bilhetes por sócio e colocar seis bilheteiras abertas não chega. Era fácil de prever que uma vez mais as filas, fora do estádio, seriam muitas e grandes. Dois anos para pensar numa alternativa, parece-me muito tempo mas pelos vistos não chegou. Com menos bilhetes à venda – por força da diminuição da lotação do Estádio Nacional – o cenário estava montado para o que acabou por acontecer. Umas senhas, com uns carimbos que mais não eram do que um embuste. E para ajudar à festa, a AF Braga decidiu distribuir os que lhe pertencem – e é bom que o seu presidente se lembre que só os têm porque o Vitória se apurou! –, a todos os clubes e mais alguns, até porque as eleições para aquele órgão se aproximam. Dois para aqui, meia dúzia para acolá e mais de 200 para uma certa casa de um clube, em Vizela. Haja decoro.
 
Viva o Vitória!

Por Pedro Cunha

2 Comentários:

Paula Ferreira disse...

Se na bancada dos vitorianas aparecer papoilas saltitante (slb), corram com eles, garanto que ao pé de mim não fico nenhum .

17/5/13 09:57
Jota disse...

Ai vão estar e não vão ser poucas! Com o Excelentissimo Armando Marques a roubar os bilhetes reservados para as modalidades amadoras e a oferece-los ao amigos estavam a espera de quê? Bilhetes esses a 20€ que estavam "reservados" no sábado com cartões com cotas pagas e lugar anual, foram pagos na 2a feira e na qurta já não existiam! E isto o nosso vitória...infelizmente...tão pequeninho!

17/5/13 20:42