domingo, agosto 11, 2013

Realidades distintas (0-3)


De nada vale escondê-lo. Por mais dura que seja a derrota, por mais que a tristeza tenha invadido ontem o universo vitoriano. Este Vitória não tem (ainda) andamento para este Porto. Tal como não teve no ano passado. Para vencer uma final diante do Porto (daquelas em que o Porto quer realmente vencer) seria necessário apanhar os dragões num dia menos bom e, mais do que isso, o Vitória estar num dia perfeito.

Nada disso aconteceu. Este Porto apresenta mais e melhores soluções do que na época passada e o Vitória cedo entregou o troféu depois de uma primeira parte em que a equipa cometeu demasiados erros. Uma equipa desequilibrada, com erros defensivos primários e que precipitou uma derrota pesada e incontestável.

Na segunda parte, e fruto também de algumas alterações no conjunto vitoriano, a equipa conseguiu parecer um bloco bem mais sólido mas já pouco haveria a fazer. A final estava resolvida. O Vitória perdeu, sem contestação, e sonhou durante pouco tempo. Mas, ao contrários de outros soube perder, como se viu no final da partida.

Mas atenção. Nada de alarmismos. Talvez o Vitória de ontem não tenha sido tão diferente daquele que começou a época transacta e que também não teve andamento para um Porto inferior a este. E se nos últimos 25 jogos apenas ganhamos 1 ao Porto e com plantéis bem superiores, então será mais um sinal de que teremos de ter a mesma dose de paciência da época passada. A equipa vai voltar a formar-se, vai crescer e vai corresponder aos nossos anseios. A "guerra" ainda agora começou!

Se nas quatro linhas não ganhamos, nas bancadas mostrámos porque somos diferentes. O espectáculo impressionante e arrepiante dado nas bancadas pelos vitorianos, diz muito da força deste povo mesmo na hora das derrotas. E é com eles que esta equipa vai poder sempre contar. Parabéns a todos os vitorianos que se deslocaram a Aveiro e, uma vez mais, mostraram que em matéria de adeptos somos e seremos sempre de uma realidade completamente distinta.


2 Comentários:

Severo disse...

Pena foi o asqueroso tratamento dado pela tv pública ao fazer o enquadramento do recinto onde se realizava o jogo, pondo sempre em destaque os adeptos portistas, esquecendo-se deliberadamente que havia adeptos de uma outra equipa.
O Provedor do Telespectador já terá conhecimento desse facto, uma vez que me senti revoltado com essa enormidade.
Esta Tv pública está cada vez mais enxameada de profissionais incompetentes, cujo comportamento reprovável, estará ao nível dos países do terceiro mundo.
O Sr. Maduro terá que resolver muito rapidamente ,se quer esta televisão de chulos e arrivistas.
S. Guimarães

11/8/13 15:56
José Silva disse...

Discordo só de uma coisa,

Este Porto é sem dúvida "dos Portos" mais fracos dos últimos anos.

Liça não é nenhum James, nem Defour cheira os calcanhares de Moutinho.

Depois, há o fucile, que foi pena não termos lá ninguém para o mamar, se o faouzi conseguia, qualquer um consegue.

Como é obvio ninguém gosta de perder, mas nada a apontar aos jogadores, mais oportunidades virão, principalmente, se a maior parte deles se manter por cá.

Mas pronto, apesar da desorganização por parte da federação neste jogo, que só por acaso não houve mrd. Com os adeptos do FCP por cima de nós foi um grande acto de irresponsabilidade por parte da FPF. Quem anda no futebol (ou a ver-lo) há tanto tempo já devia saber que é risco que não vale os Euros a mais em venda de Bilhetes. Tenho esperanças para este vitória

11/8/13 20:32