sábado, setembro 28, 2013

Pedro Resolve Proença (1-0) (vídeo)



O meu nome é Proença. Pedro Resolve Proença. No estádio do Dragão, o "melhor" árbitro do mundo e arredores resolveu o encontro a favor do FC Porto e deitou por terra as aspirações do Vitória. Depois do "choradinho" de Jesus, eis o "choradinho" de Paulo Fonseca a dar resultado e com uma vítima comum, o Vitória.

Esta noite, e depois de um início de jogo complicado em que Douglas se afirmou como o melhor do Vitória, os vitorianos conseguiram equilibrar a partida ainda que sem serem capazes de criar grandes situações de perigo. Na segunda parte, e logo aos 5 minutos, Proença desbloqueou o resultado e ofereceu a Josué a possibilidade de, na transformação de uma grande penalidade, colocar o Porto na frente.

O golo acabou por estragar também o jogo que perdeu qualidade na etapa complementar. O Porto foi gerindo, com dificuldade, o encontro e o Vitória foi sempre pouco objectivo na hora de contra-atacar. Talvez tenha faltado um pouco mais de audácia aos vitorianos para terem carregado mais cedo sobre o adversário, embora tenham conseguido nos minutos finais encostar o Porto às cordas e tenham obrigado o adversário a perder tempo... em casa.

Mas o jogo fica impreterivelmente marcado por Pedro Proença. No final da partida, Paulo Fonseca instado a comentar o lance dizia "pelo menos foi dentro da área". Elucidativo. Quer o comentário, quer a noção de que já não há sequer vergonha na hora de comentar os lances. Depois de na semana passada ter acusado Jorge Jesus de jogar em vários campos pelas pressões exercidas às equipas de arbitragem, também Fonseca começou a ganhar o encontro de hoje na conferência de imprensa no Estoril. A nomeação de Proença, um árbitro "odiado" pelo grande rival da Luz e tão próximo do Porto e o lance da grande penalidade, são consequência disso mesmo.

Ainda assim, talvez Rui Vitória tenha razão ao dizer, ironicamente, que o melhor do mundo não erra e que Proença é o melhor do mundo. Porque talvez Proença não tenha mesmo errado hoje. Talvez estivesse lá para isto mesmo.

Assim vai o futebol português.

Fique com os melhores momentos da partida e claro, a inacreditável grande penalidade assinalada:

1 Comentários:

José Silva disse...

Note-se que o Proença não ia marcar penalti, quando o quintero caiu, ele vira-se para o outro lado e prepara-se para correr na outra direcção...

Só depois se lembrou do cheque!

29/9/13 01:54