sábado, outubro 26, 2013

Passivo reduzido em 7 milhões de euros



Depois de vários anos em que o Vitória se afundou fruto de uma gestão incompetente que quase fechou o clube, o Vitória vai-se conseguindo reerguer. No próximo fim-de-semana, a direcção vitoriana presidida por Júlio Mendes prepara-se para apresentar uma redução do passivo de cerca de 7 milhões de euros.
 
Um trabalho notável da direcção do Vitória que permite ao Vitória dar alguns passos seguros rumo à salvação do clube. Nos quase 600 dias de mandato, e independentemente de se poder achar que num ou noutro momento se poderia ter feito diferente, é inegável dizer-se que do ponto de vista desportivo e financeiro dificilmente alguém conseguiria fazer melhor. E este é, seguramente, o maior elogio que se pode fazer.

Claro que ainda há um longo caminho a percorrer mas e ao contrário do que se viu com Emílio Macedo, há um caminho, há um rumo. Que esse caminho continue a ser trilhado com o mesmo rigor, é o que se espera. Para já, toda a direcção está de parabéns por esta redução drástica do passivo do clube e pelo trabalho desenvolvido.
 
Continua, contudo, a faltar a responsabilização clara daqueles que nos obrigam agora a caminhar quase sobre o limbo enquanto se continua a fazer um esforço tremendo para ir reduzindo o passivo do clube.

3 Comentários:

José Silva disse...

Uma vergonha defender que se mantenha o patrocínio.

O que os outros fazem a nós não diz respeito.

Não aceitaria dinheiro de origem NAZI, ou do Kadafhi, ou de qualquer outro ditador que viola os direitos humanos. Ou aceitava?

Sem escrever tudo o que me apetecia, apenas digo, há valores que vão mais alto que os monetários, só espero que para quem decide dentro do vitória também o haja.

27/10/13 03:14
José Silva disse...

não fiz o comentário neste post! Foi no anterior.

27/10/13 13:39
Vimaranes disse...

Caro José Silva, eu não altero os locais dos comentários. Eles aparecem onde são colocados pelos leitores. Se quer colocar no outro post, só tem de colocar lá.

27/10/13 15:09