sábado, dezembro 07, 2013

Castigo merecido (0-0)


Futebol sem intensidade e sem ideias na primeira parte, e um segundo tempo em que tudo foi muito mais transpirado do que inspirado, valeu um empate e dois pontos perdidos em casa. E com este resultado, já lá vão dois meses desde o último triunfo no estádio D. Afonso Henriques.

Exigia-se bem mais à equipa vitoriana na recepção ao Belenenses mas a falta de inspiração foi total. Raramente a equipa se conseguiu soltar da teia montada pelos azuis do Restelo e a lentidão e falta de agressividade ofensiva só foi sendo contrariada por Tomané. Do ponto de vista defensivo, é verdade que a equipa foi uma vez mais competente, com uma defesa sólida e que vai dando cartas, mas o pior foi a dificuldade de construção de que a equipa padeceu (André André fez muita falta no miolo) e que apenas com a entrada de Crivellaro foi disfarçada.

Aliás, a entrada do jogador brasileiro coincidiu com o melhor período do Vitória, mas foi ainda assim pouco para aquilo que se pedia depois do bom resultado no Estoril. É verdade que a haver um vencedor esse só poderia ser o Vitória, até porque foi a única equipa a criar ocasiões de golo, mas o empate acaba por ser um castigo merecido para aquilo que a equipa não fez esta noite, num estádio despido de público (8900 espectadores).

Segue-se agora o Lyon, para a Liga Europa e depois dois jogos para o campeonato (Arouca e Académica) onde a equipa tem de mostrar bem mais.

0 Comentários: