sábado, setembro 20, 2014

A saga amarela continua (1-1)



Há tradições difíceis de explicar. Nos últimos 13 anos, o Vitória apenas por uma vez foi capaz de ganhar ao Paços de Ferreira e, esta sexta-feira a "maldição" voltou a perseguir os vitorianos. Mas é evidente que as explicações vão muito para além da tradição. O Vitória entrou desconcentrado, sofreu um golo logo no início do desafio e nunca mais se encontrou na primeira parte, protagonizando um jogo nervoso aproveitado pelos pacenses.

Só na segunda parte e depois da expulsão de Hélder Lopes, é que o Vitória assumiu o jogo e mostrou os dentes aos homens da capital do móvel. Fê-lo muitas vezes mais com alma do que com qualidade, mas ainda assim criando ocasiões de golo suficientes para conseguir um final de feliz. O "mal menor", surgiu dos pés do "Diamante Negro" Jonatan Alvez que com um grande golo empatou a partida pouco depois da hora de jogo.

O golo animou as hostes, mas o Vitória acabou por não ser capaz de operar a cambalhota no marcador. Mérito do Paços de Ferreira que, mesmo reduzido a dez unidades, nunca abdicou de tentar criar perigo. O resultado é, por isso, justo. Por mérito do Paços de Ferreira, evidentemente, e por demérito do Vitória que não foi nem tão competente, nem tão exuberante como em jogos anteriores. 

Ainda assim, é um empate que permite ao Vitória continuar sem perder no campeonato e assumir a liderança à condição da primeira liga.

Uma última nota para a arbitragem. Depois de todo o circo montado durante a semana a propósito da arbitragem de Paulo Baptista, já se esperava que o Vitória teria de pagar a fatura no encontro com o Paços de Ferreira. O árbitro Manuel Oliveira, fez a sua estreia depois de chumbar no teste escrito e, ontem, deixou bem evidente que no prático também não passaria de certeza. Ele e o seu auxiliar. A grande penalidade não assinalada por falta sobre Bernard é um erro grosseiro. E o fora de jogo tirado a André, tivesse sido contra o Porto, e falar-se-ia dele durante toda a semana... Erros com influência clara no marcador e que também ajudaram no desfecho do desafio.

0 Comentários: