domingo, setembro 28, 2014

Demasiado mau para ser verdade (4-0)



Somos de extremos. A paixão leva-nos a isso, claro. Mas nem somos tão bons como chegou a parecer no início do campeonato, nem somos tão maus como o resultado de hoje, e mais do que isso, a qualidade do jogo pode fazer parecer.

Contudo, e se elogiamos sem limites quando a equipa merece, também é justo que reconheçamos que a exibição de hoje foi inaceitável. Durante a primeira parte, o Vitória não esteve em campo. Estiveram sim, presentes, um conjunto de jogadores que evidenciou total passividade e falta de atitude que não se pode tolerar num duelo diante de um adversário directo. Sem agressividade, com total desacerto defensivo e onde só Douglas foi salvando a tarde, como pôde. E a prova de que há dias em que mais vale nem sair de casa, é que hoje o Vitória sofreu mais golos do que nas primeiras 5 jornadas e nem de grande penalidade conseguiu marcar...

O Vitória foi uma sombra de si mesmo. O que não apaga claro, o que de muito bom foi feito no início desta época, mas deve servir de alerta para o que aí vem. As primeiras partes com Paços de Ferreira e Marítimo, devem servir de aviso à navegação que, face às limitações e juventude deste plantel, o Vitória terá de voltar a ter a garra de conquistador que tanto nos orgulhou nas primeiras quatro jornadas e que fazem com que esta equipa esconda as suas lacunas.

Seja como for, e apesar da dimensão da derrota, com números humilhantes até pela forma como decorreu a partida, a equipa saberá certamente reagir já na próxima sexta-feira. Terá mesmo de o fazer. Para mostrar que hoje foi um acidente de percurso e que o verdadeiro vitoriano foi o que muito elogiámos lá atrás. Que o jogo de hoje, tenha servido de lição.

0 Comentários: