terça-feira, dezembro 30, 2014

Terra chama Vitória! (0-2)



O último jogo do ano mostrou-nos um Vitória perdido no espaço. Com jogadores que por momentos se ausentaram da terra e que se julgaram numa outra constelação. Talvez o Vitória tenha hoje provado do "veneno" com que feriu de morte este mesmo Sporting em Novembro passado, ao acreditar ser possível vencer sem uma atitude competitiva forte.

Durante a primeira parte, faltou a agressividade e a humildade que tantas e tantas vezes já elogiamos esta temporada e sobrou a sobranceria. Alguns jogadores acreditaram ser possível ganhar de cadeirão e menosprezaram a equipa B do Sporting. O resultado está à vista.

Claro que podemos dizer à boca cheia que o resultado terá sido injusto. Talvez o tenha sido mesmo atendendo ao caudal ofensivo do Vitória e porque na segunda parte apenas o Vitória assumiu as despesas de jogo perante um Sporting apenas preocupado com a organização defensiva.

Mas acabou por ser um castigo duro para uma equipa que hoje foi aquilo que não queríamos que tivesse sido. Uma equipa que ambiciona ganhar uma competição não pode ter a falta de agressividade que o Vitória teve na primeira parte. Uma equipa que quer ganhar uma competição não pode deixar de alinhar com o melhor onze, sem poupanças. Uma equipa que quer ganhar uma competição tem de ser tudo o que não foi o Vitória na primeira parte.

Não foi a melhor maneira de terminar o ano. Mas deverá servir de uma vez por todas para alguns jogadores voltarem a descer à terra e voltarem ao nível que já atingiram este ano. Ninguém obriga esta equipa a ser a melhor, mas deve ser obrigação desta deixar em campo a pele, tal como o fez em largos jogos deste campeonato. Afinal de contas, foi isso que nos orgulhou durante tantas semanas e é isso que queremos que continue a acontecer em 2015.



Foto: MaisFutebol

0 Comentários: