domingo, fevereiro 08, 2015

Primeiro desaire no Castelo (0-1)



As mesmas dificuldades perante equipas que jogam mais "fechadas". A mesma falta de imaginação e de dinâmica dos últimos jogos. A mesma falta de intensidade que já tinha sido tão penalizadora contra Gil Vicente e Penafiel. O mesmo desfecho: pontos perdidos. No jogo desta tarde com a agravante de ter marcado a primeira derrota em casa esta época para o campeonato. E sete pontos que voaram no início da segunda volta quando pouco ou nada o fazia prever.

Parece-me que hoje tal como a equipa, também Rui Vitória não foi feliz. Começando pelo "onze" escolhido e pelas opções que saltaram do banco. Mas será certamente mais fácil dizê-lo agora que o Vitória somou a primeira derrota caseira.

Há mesmo dias em que mais vale não sair de casa. E hoje para além da ausência total de futebol do Vitória, até uma grande penalidade os vitorianos desperdiçaram numa altura crucial da partida (para além da que ficou por marcar aos 5 minutos por falta sobre Alex). Claro que o Vitória fez pouco para ser feliz esta tarde, mas também o Belenenses nada fez para sair com os três pontos.

Os próximos dias serão animados sobre as discussões sobre jogadores "emprestados". Porque o Vitória perdeu, claro. Tivesse ganho com um golo de qualquer um deles e a discussão seria certamente outra. Parece-me, isso sim, e nada tem a ver com a sua condição de emprestado, que Rui Vitória arriscou em demasia utilizando jogadores sem entrosamento (ele próprio o admitiu) em detrimento de um ou outro que há muito trabalha com a equipa. Isto, até atendendo às circunstâncias do encontro (como o caso de Tomané, por exemplo).

Seja como for, e também por isso normalmente espero para escrever sobre os jogos, nem em determinadas alturas éramos os melhores, nem hoje teremos a época em causa. Agora é evidente, e até porque as memórias nos transportam sempre para a segunda volta da última temporada, será importante que a equipa acorde e reaja rapidamente com a abnegação e o espírito de conquista que foi regra durante a primeira volta.

E termino, com as palavras escritas já esta noite nas redes sociais pelo lateral Bruno Gaspar. Com a ironia, claro, de ser um jogador emprestado, mas não é de todo por isso. Aqui ficam: "Hoje, perdemos pela primeira vez no nosso estádio. Ninguém queria que esse dia chegasse. Chegou. E agora resta perceber o que correu mal. Levantar. Agir. E voltar a ganhar. Porque os conquistadores só sabem ser assim!"

É esse o espírito. Porque os conquistadores são mesmo assim. Vamos a isto!

0 Comentários: