domingo, abril 26, 2015

Três vezes e... o mesmo erro! (1-1)



O jogo estava não mão. Controlado e com o Vitória confortável no jogo e por cima do Rio Ave, e em vantagem graças a uma grande penalidade convertida por Alvez aos 26 minutos da primeira parte. Mas, e num filme já visto vezes suficientes para termos aprendido, o Vitória deitou tudo a perder. Em campo e no banco.

A jogar em inferioridade numérica depois de uma expulsão escusada de Kanu, o Vitória abdicou de um elemento no meio-campo e entregou o jogo ao adversário. Deixou-se encostar às cordas e ficou à mercê do Rio Ave. Agarrou-se à sorte e ficou à espera que o tempo corresse. Tal como no Bessa ou em Moreira de Cónegos, perdeu o "norte" e deixou o Rio Ave crescer e chegar ao empate. Salvou um ponto, mas o desfecho poderia ter sido em tudo igual ao dos outros jogos.

Três vezes, deveria ser o suficiente para se aprender, mas ainda não foi. O Vitória poderia ter dado a machadada final no objectivo europeu mas foi incapaz de o fazer uma vez mais. É verdade que mantém a distância para os seus adversários e a consolidação definitiva do 5º lugar continua à mercê dos conquistadores, mas poderia até ter ficado quase resolvida na partida deste sábado.

Ainda assim, a três/quatro pontos de atingir o objectivo, o Vitória só depende de si. Na próxima sexta-feira recebe o Estoril e ganhar é, de novo, obrigatório.


Foto: Maisfutebol

0 Comentários: